Participante do projeto “Juntos e Misturados” disputará as Paralimpíadas Escolares em SP

Alexandre com o tecnico Jose Maria de Souza FOTO BRUNO RAMIRES VALEJO

Foto: Bruno Ramires Valejo

O piracicabano Alexandre Marcelino da Silva, de 15 anos, disputará as Paralimpíadas Escolares, que acontecerão entre os dias 20 e 25 de novembro em São Paulo. O adolescente participa do projeto “Juntos e Misturados”, realizado pelo Espaço Pipa por meio do Fumdeca (Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) em parceria com a Caterpillar e o Clube Cristóvão Colombo.

Alexandre conquistou a vaga na modalidade tênis de mesa, na categoria B (15 a 17 anos), classe T11, para pessoas com deficiência intelectual, após se tornar bi-campeão dos Jogos Escolares do Estado de São Paulo (JEESP Paralímpico), que aconteceu entre os dias 19 e 23 de setembro também da capital paulista.

O JEESP Paralímpico foi uma seletiva estadual, que reuniu cerca de 300 atletas de escolas públicas e privadas, que disputaram modalidades como atletismo, basquetebol em cadeira de rodas, bocha, futebol de cinco, futebol de sete, goalball, judô, natação, tênis, tênis de mesa e voleibol.

MAIS PIRACICABANOS – As Paralimpíadas Escolares contarão com a participação de 2 mil atletas que representarão diferentes estados brasileiros. O grande evento  terá a participação de dois piracicabanos que vão integrar a delegação paulista. José Maria de Souza, como técnico dá Seleção Paulista de tênis de mesa e a fisioterapeuta do Espaço Pipa, Renata Amaral Nogueira.

PROJETO – Com coordenação do professor José Maria de Souza, o projeto “Juntos e Misturados” foi idealizado pelo Espaço Pipa e é realizado em parceria com a Caterpillar e o Clube Cristóvão Colombo.

O objetivo é possibilitar a prática de atividades motoras à adolescentes com deficiência intelectual, síndrome de down e autismo com idade entre 10 e 16 anos. As crianças e adolescentes com deficiência têm a oportunidade de treinar com pessoas na mesma faixa-etária sem deficiência, o que incentiva a inserção na sociedade e o combate ao preconceito.

Deixe um comentário