XV sofre novo revés e agora terá duas partidas em casa pelo Brasileiro Série D

Foto: Bianca Machado/Operário Ferroviário EC

O XV de Piracicaba atuou no estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa, na tarde deste domingo, 4, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro Série D e saiu de lá com derrota por 1 a 0 para o Operário. O gol que deu a vitória aos mandantes saiu aos oito minutos de partida, com Jean Carlo. O Nhô Quim terá agora duas partidas no Barão da Serra Negra. A primeira delas acontece na próxima sexta-feira, 9, às 20h00, contra o próprio time paranaense.

Ao término de mais dois jogos, o grupo A15 do torneio nacional conta com a liderança do Brusque-SC, que soma seis pontos, a mesma pontuação do Fantasma, segundo colocado, mas com vantagem nos critérios de desempate. Na sequência aparecem o Alvinegro Piracicabano, com três pontos obtidos, assim como o São Paulo-RS, porém com melhor saldo de gols, os comandados de Márcio Fernandes aparecem na terceira posição.

 O jogo

O começo de jogo teve o Operário marcando presença no campo de ataque. O time paranaense apertava o XV e chegou com perigo aos oito minutos. Serginho Paulista recebeu bom passe dentro da área, limpou Mateus Pasinato e bateu para o gol, mas Vinicius Simon impediu o tento do Fantasma, que veio cinco minutos depois. O meio-campista Jean Carlo dominou na área, cortou a marcação adversária e colocou no canto direito do goleiro: 1 a 0.

Após isso, o Nhô Quim cresceu de produção, explorando, principalmente, a velocidade de Serginho e os passes de Gilsinho, que entrou com o duelo em andamento. O atacante, por duas vezes, tentou surpreender o arqueiro Simão, aos 19 e aos 39 minutos, com arremates da entrada da área, mas ambos foram por cima da meta. No segundo tempo, a pressão foi toda do Alvinegro Piracicabano, que teve novamente o goleiro rival em tarde inspirada.

Logo no primeiro minuto, Robston saiu de frente para Simão, que defendeu e evitou o empate. Em seguida, Carlos Alberto fez bem o trabalho de pivô, soltou a bomba e o arqueiro espalmou. Aos sete minutos, Serginho cobrou falta da intermediária e encontrou Cunha na pequena área, mas Simão foi bem de novo. Carlos Alberto, aos 21 minutos, usou sua característica de centroavante depois de receber passe de Gilsinho, a bola, porém, saiu pela linha de fundo.

O XV era todo ataque e Serginho, aos 38 minutos, obrigou Simão a intervir mais uma vez após virar e bater colocado, de esquerda. A busca pelo gol de empate por parte do Nhô Quim seguiu até o fim do confronto, o Operário, entretanto, conseguiu se segurar e, assim, obteve mais três pontos na tabela de classificação quando o árbitro encerrou a disputa no estádio Germano Kruger, casa do Fantasma.

 

 

Deixe um comentário