Adesão espontânea dos bancários cresce em Piracicaba

No sexto dia de greve dos bancários, o objetivo inicial do SINDBAN (Sindicato dos Bancários de Piracicaba) foi mantido: os bancários das principais agências dos cinco maiores bancos da cidade não foram trabalhar e aderiram à greve. Na terça-feira, 24, o resultado foi ainda melhor, pois a greve expandiu para outras agências também através da adesão espontânea dos bancários.

“A greve se manteve forte nos seis maiores bancos que compõem a mesa de negociação (Bradesco, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Itaú, Santander e HSBC) e ampliou para 59 agências, todas contando com o apoio do Sindicato. Agora, acreditamos no trabalho de convencimento dos bancários para as agências que estão ao seu lado, com uma perspectiva de chegar a 80 agências em greve até o final de semana”, afirmou o presidente do SINDBAN, José Antonio Fernandes Paiva.

Durante todo o dia a maioria dos bancários se manteve fora das agências que estavam fechadas, configurando a adesão espontânea. Em Santa Bárbara D’Oeste, cidade que compõe a base do Sindicato, a população também apoiou o fechamento do Bradesco. Permaneceram em greve nesta terça-feira 59 agências bancárias da base do Sindicato – 22 cidades –, sendo 28 delas de Piracicaba.

Deixe um comentário