Águas do Mirante retoma os cursos de restauração e plantio em áreas degradadas

Além dos investimentos em manutenção, modernização e ampliação do sistema de esgotamento sanitário, a Águas do Mirante tem intensificado seus esforços também, na atuação socioambiental, com objetivo de contribuir ativamente com a preservação do meio ambiente do município. Neste sentido, a concessionária retomou os cursos de restauração florestal, plantio em áreas degradadas e capacitação de coletores de sementes, ministrados aos alunos da Esalq, Escola de Engenharia de Piracicaba e  moradores do distrito de Anhumas. A atividade ocorre no viveiro da Bioflora.

Promovidos pela área de Projetos Socioambientais, os cursos integram o Programa Piracicaba Rede 100% e são oferecidos gratuitamente em parceria com a Bioflora e Esalq, por meio dos laboratórios de ecologia e restauração florestal (Lerf) e de silvicultura tropical (Lastrop).

Os workshops, com término previsto para abril de 2017, estão sendo realizados simultaneamente nos períodos matutino e vespertino. O conteúdo abrange técnicas de monitoramento, plantio, recuperação de áreas degradadas, cultivo, coleta e semeadura. No total, cerca de 120 pessoas participam desta capacitação.

“Os workshops foram constituídos em um formato que permite a execução a longo prazo das atividades aprendidas durante as aulas. Como benefício destaco a extensão do ensino aos alunos, que poderão aplicar as técnicas de monitoramento das áreas estudadas em conjunto com a empresa, além da geração de trabalho e renda complementar aos moradores de Anhumas, que podem vir a comercializar sementes e mudas, colocando em prática os conceitos aprendidos em aula”, explica a coordenadora de Projetos Socioambientais, Maria Aparecida Draheim.

Os módulos ministrados possibilitam a atuação em restauração ambiental e recuperação das nascentes e córregos, colaborando ativamente com a preservação dos rios Piracicaba e Corumbataí, este principal fonte de abastecimento do município.

“A ação também irá contribuir para atenuar os impactos ambientais, garantindo a conservação da biodiversidade e proteção da fauna e flora das áreas envolvidas pelo projeto e das atividades paralelas executadas pelos participantes dos cursos. Acreditamos que esta é uma forma de integrar as atividades da concessionária às instituições de ensino e às comunidades, e, desta maneira, conscientizar a todos sobre a responsabilidade que cada um deve ter para com a preservação destes bens coletivos”, ressalta a coordenadora.

 

Deixe um comentário