Bicas avaliadas pelo Semae apresentam água imprópria para consumo

Das 12 bicas que tiveram a análise bacteriológica realizada pelo Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto) em maio, dez apresentaram coliformes totais e/ou fecais. Os únicos locais onde houve ausência de coliformes foram as bicas do Morlet, na rua da Glória, e da avenida dos Bandeirantes, entre as pontes do Mirante e do Lar dos Velhinhos.

Diretor da Vigilância Sanitária, o médico Osmar Gaiotto alerta que a água das bicas não é apropriada para o consumo humano. “Á água é considerada como alimento, pois transita no organismo, e como alimento precisa ter padrões de qualidade que são garantidos quando tratada pelos serviços de abastecimento público seguindo normas do Ministério da Saúde. Como não recebem tratamento, ás águas das minas são impróprias para o consumo humano”, disse.

Gaiotto afirma que a água desses locais pode ter outros tipos de utilização, como a limpeza de calçadas e pisos externos. “Essa água pode ser aproveitada de outra maneira, principalmente nessa época de estiagem, mas orientamos que as pessoas não ingiram a água dessas bicas”, alerta.

Apesar da prefeitura já ter colocado placas nas bicas alertando sobre a qualidade imprópria da água, a própria população arrancou os avisos. Segundo o diretor da Visa, mesmo que uma determinada bica não apresente coliformes no momento da análise, é preciso evitar a ingestão da água do local. “A análise é uma fotografia do momento e mesmo que bacteriologicamente a água não esteja imprópria para o consumo, quimicamente ela pode apresentar alterações”.

O consumo de água com presença de coliformes pode causar distúrbios gastrointestinais como diarreias, vômitos, gastroenterocolite aguda, colite e desidratação.

As bicas avaliadas pelo Semae são as da Rua Silva Jardim, Morlet (Rua da Glória – Paulista), 7 bicas (Avenida Francisco de Souza – Nhô Quim), 4 bicas (Avenida Francisco de Souza), Avenida Campos Sales (Cidade Jardim), Avenida dos Bandeirantes (entre a ponte do Mirante e o Lar dos Velhinhos), Rua João Alves de Almeida (Vila Fátima), Engenho Central, Estrada do Bongue, Jardim Brasília (dentro da Área de Lazer), Rodovia Piracicaba-Limeira (próximo ao Monte Alegre) e Rua Santa Olímpia.

Deixe um comentário