Cafeteria da Festa da Polenta reúne receitas de família nos bolos e pães caseiros

Bolos e Pães Festa da PolentaOs bolos e pães caseiros preparados pelas nonas do bairro Santa Olímpia estão no forno, prestes a ficarem prontos para mais uma edição da Festa da Polenta, que começa nesta sexta-feira (19) e vai até domingo (21).

Os quitutes estão à disposição do público na cafeteria oficial da festa, que tem apoio do Café Morro Grande há nove anos. Nos três dias de evento, são vendidos, em média, 80 unidades – entre bolos e pães caseiros. O ponto alto do cardápio são as receitas de família, que cada nona ou mama transmite de geração para geração e que dão um sabor especial às iguarias. Tanto que os bolos são identificados com o nome da família que faz a doação. Durante o evento, é comum verificar que uma família experimenta a receita da outra, para conferir o sabor e qual a novidade “gastronômica” para esta edição do evento.

De acordo com um dos organizadores da Festa da Polenta, Ivan Correr, por conta da idade, as senhoras idosas do bairro colaboram com a cafeteria, cozinhando e doando bolos/pães caseiros. “Eles capricham nas receitas e tentam melhorar a cada ano. Os segredinhos das receitas são guardados a “sete chaves”. Bom para o público, que tem a oportunidade de saborear pratos deliciosos”, conta Ivan.

O organizador comenta que os bolos e pães são comercializados em pedaços ou inteiros. “As nonas são voluntárias e adoram preparar as receitas com requintes culinários. O cuidado no preparo e na apresentação dos pratos contribuem para tornar a cafeteria um dos pontos de encontro da festa. O clima é aconchegante e cheio de sabor”, convida Correr.

O cardápio da cafeteria da 17ª Festa da Polenta de Santa Olímpia é de dar água na boca: café, cappuccino, chocolate quente, chás, bolos e pães caseiros, gróstoi (pasteizinhos doces), apfelstrudel (torta de maçã) e crafón (sonho tirolês). Tudo isso, com música ambiente e decoração especial no porão da casa sede. Os quitutes podem ser conferidos na sexta-feira, das 20 até 1 hora; sábado, das 11 às 18 horas e das 20 até 1 hora; domingo, das 11 às 20 horas.

Organizada pela Associação de Santa Olímpia e pelo Circolo Trentino di Santa Olímpia, a festa é realizada de forma voluntária pelos moradores da comunidade e toda a arrecadação é revertida para o próprio bairro por meio de projetos assistenciais, culturais e de infraestrutura.

Quem quiser aproveitar o fim de semana para conhecer um pouco mais da cultura e as tradições trentinas terá a oportunidade de degustar a tradicional polenta (preparada com vários acompanhamentos), cuscuz, cervela (salsichão bovino), linguiça campestre (bauernbratwurst), porção tirolesa (quatro tipos de salsichas campestres), canederli (sopa de nhoque preparada com pão amanhecido, trigo, frango, linguiça e temperos diversos), espaguete, bebidas e sobremesas.

Sobre a festa – Todos os anos, o bairro Santa Olímpia promove a tradicional Festa da Polenta, que comemora a imigração trentina para a cidade de Piracicaba. Iniciada em 1992 para festejar o centenário da imigração trentina à Piracicaba, a festa foi repetida em 1993 e somente em 1999 teve sua terceira edição, na comemoração do novo salão paroquial. Com auxílio da prefeitura municipal de Piracicaba, a festa continuou anualmente e torna-se cada vez mais popular. Sempre realizada no último final de semana do mês de julho, a Festa da Polenta tem atraído maior número de visitantes a cada edição. Com muita animação, musica típica, boa comida, danças folclóricas e a famosa hospitalidade trentina, a festa é a maior atração do bairro Santa Olímpia e uma das maiores da cidade de Piracicaba.

Deixe um comentário