Cecílio Elias Netto recebe homenagem de Pedro Kawai

39818Uma entrega de moção sem os formalismos, regada a muita prosa e com cara de conversa de pescador. De um lado o jornalista e escritor piracicabano Cecílio Elias Netto, homenageado e, do outro, o vereador Pedro Kawai (PSDB), autor da homenagem. Ambos com vínculos de amizade, carinho e respeito.Autor de mais de 20 livros, Cecílio tem se dedicado à divulgação da sua mais recente empreitada, a obra Piracicaba que Amamos Tanto, lançada em 24 de março na Câmara. O projeto, amplo, consiste numa trilogia até 2017, sendo um volume por ano, intitulados Piracicaba: Um Rio que Passou em Nossa Vida e A Doçura da Terra. O conjunto é a homenagem do autor aos 250 anos da cidade, sua terra natal.É pelo lançamento da primeira obra que Kawai apresentou a moção 55/2015, que destaca, entre outras coisas, o empenho de Cecílio para a preservação da história e dos aspectos culturais de Piracicaba. São 50 anos de literatura, completados este ano, e 60 de jornalismo, em 2016. “Esta homenagem também é pela contribuição às novas gerações”, disse Kawai.

Aos 74 anos, Cecílio fala do futuro. As palestras têm sido uma espécie de injeção de ânimo, por notar que a atual geração está interessada em aprender, compreender e ouvir sobre Piracicaba. Além da trilogia, ele pretende lançar, ainda este ano, a edição revista e ampliada de sua mais conhecida obra, Dicionário do Dialeto Caipiracicabano – Arco, Tarco e Verva.

Ao agradecer Kawai pela referência, Cecílio relembrou do início de sua carreira no jornalismo, em O Diário, primeiro como auxiliar de revisão e depois nas editorias de esportes, polícia e política. “Desde aquela época existia uma rivalidade entre Câmara e imprensa. A minha vida inteira tem sido de confronto com a Câmara. Uma homenagem assim me faz pensar o quanto a democracia é fantástica”, disse, citando ainda o Título de Cidadão Praeclarus recebido no passado, mas sem a unanimidade do plenário na votação da propositura.

Em tom informal, entremeado por risos, Cecílio disse que a gratificação é ainda maior porque a moção vem de alguém que acompanhou desde a infância. O escritor é amigo de longa data dos pais de Kawai, Inês e Naoki. Para Cecílio, Kawai é uma das esperanças na política e, pelo vínculo de amizade, tem o direito de “usar a cinta” caso o vereador “saia da reta”.

Realizada na recém-inaugurada sede do IHGP (Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba), no bairro Jaraguá, a entrega da moção teve a presença do atual presidente da entidade, Vitor Vencovsky, e de Pedro Caldari, seu antecessor nas gestões 1994 e 1995 e entre 2008 e 2012. Marcelo Fuzeti Elias, filho de Cecílio, acompanhou a homenagem.

Kawai encaminhará cópias da moção às empresas e instituições que contribuíram com a publicação: Caterpillar do Brasil, Grupo Cosan, Raízen e B2 Comunicação.

 

Deixe um comentário