Cedan é premiada em festival nacional

STUDIO 415 solistas Rafael Gerage e Isabella Freguglia em Giselle 2 credito  Renato HatsushiA dança de Piracicaba está em festa. A Cedan (Companhia Estável de Dança de Piracicaba), mantida pela Semac (Secretaria Municipal da Ação Cultural), faturou três primeiros lugares em sua categoria no ENDA (Encontro Nacional de Dança), realizado nos dias 29, 30 e 31 de maio, no Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo. Pioneiro no estímulo à dança no país, o ENDA revela e lança talentos há mais de 30 anos. Atualmente, tem curadoria de Maria Pia Finócchio, que também é diretora do Sindicato dos Profissionais de Dança do Estado de São Paulo. Outra escola de Piracicaba, o Studio 415, também ganhou três primeiros lugares no festival.

A Cedan, formada por 21 bailarinos, apresentou as coreografias O Talismã e pas de trois de Paquita, clássicos de repertório, e Diana e Actéon, pas de deux de repertório, categoria profissional, que ficaram em primeiro lugar. Já Tanghetto, neoclássico, ficou com o segundo lugar. “Diana e O Talismã receberam notas máximas e premiação em dinheiro”, contou Camilla Pupa, maître e diretora artística da companhia.

Estamos orgulhosos. Os bailarinos, sob a direção da Camilla Pupa, têm se esforçado muito e os prêmios são sinal de que o trabalho é realizado com muito critério e competência”, afirma a secretária da Ação Cultural, Rosângela Camolese.

De acordo com Camilla, esta é a segunda vez que a Cedan participa e é premiada. A primeira vez foi em 2013. “Participar e ser premiado no ENDA dá visibilidade e credibilidade ao nosso trabalho e sentimento de dever cumprido. Para os bailarinos, a participação traz novos conhecimentos, a troca com outros profissionais. A análise de um júri de renome nos dá a certeza de que estamos no caminho certo”, comemora Camila.

Maria Pia Finócchio lembra que do festival já saíram grandes estrelas da dança, que estão nas principais companhias do Brasil e do exterior. “Ficamos orgulhosos quando isso acontece. Durante o ENDA, tanto os jurados quanto pessoas de fora, pesquisam e contratam bailarinos até para o exterior. A meta do sindicato é essa: abrir o mercado de trabalho para a dança”, revela. A primeira bailarina clássica do Teatro Municipal de São Paulo também falou sobre a participação da Cedan no festival. “Os jurados ficaram empolgados com a Cedan, que teve nota 10 de todos. A participação da companhia foi importante e maravilhosa”, elogiou Maria Pia.

STUDIO 415 – Com quatro coreografias, o Studio 415 também foi destaque no ENDA 2015. Foram apresentadas Soldiers, de Dani Zambello, com a Cia Juvenil, que ficou em segundo lugar no clássico livre, e Frenesie, de Junior de Souza, com a Cia. Classica, primeiro lugar em neoclássico. Os gran pas des deux Carnaval em Veneza, com os solistas Rafael Gerage e Cintia Nogueira, e gran pas des deux Giselle, com Rafael e Isabela Freguglia como solistas, venceram o primeiro lugar em balé de repertório.
A diretora artística do Studio 415, Adriana Dedini Ricciardi, disse que a companhia participa do ENDA há alguns anos. “É uma oportunidade para os bailarinos do Studio 415 apresentarem o trabalho desenvolvido na escola de formação para um júri renomado, formado por grandes mestres nacionais e internacionais. Ficamos muito felizes com esta premiação, pois é o resultado do trabalho técnico e artístico desenvolvido na escola, que este ano completa 38 anos”, revela.

A secretária da Semac também destacou os bons resultados da companhia no festival. “Gostaria de parabenizar o Studio 415 pelos resultados no ENDA. Eles são fruto de muito trabalho da direção da companhia e dos bailarinos”, observa.

O FESTIVAL – O ENDA, que chegou à sua 33ª edição, é realizado pelo Sinddança (Sindicato dos Profissionais de Dança do Estado de São Paulo) e tem como objetivo apresentar um panorama atual da dança para o público paulistano.

No final de semana, reuniu 33 grupos/companhias e, aproximadamente, 87 coreografias de curta duração em várias modalidades. A mostra se caracteriza pelo dinamismo no palco, pela variada formação dos grupos e pela diversidade de estilos: são espetáculos de balé clássico, moderno e contemporâneo, dança de salão, sapateado, jazz e outros.

Fizeram parte do júri este ano Giovanni Di Palma (renomado coreógrafo italiano),Manoel Francisco (coreógrafo do Theatro Municipal do Rio de Janeiro), Norma Masella(ex-primeira bailarina e ex-diretora da Escola Municipal de Bailados, de São Paulo) e Sara Debenedetti (coreógrafa de dança moderna e contemporânea atuante em Turim, Itália).

As coreografias vencedoras serão apresentadas novamente no Grande Gala ENDA, ainda em 2015. Na ocasião serão entregues os prêmios em dinheiro e bolsas de estudos (no Brasil e Exterior) para os vencedores do evento.

 

Deixe um comentário