Cerimônia marca os 113 anos da Guarda Civil de Piracicaba

foto01_netOs 113 anos de fundação da Guarda Civil de Piracicaba serão comemorados na próxima segunda, dia 25/04. A cerimônia está marcada para às 9h, na sede de corporação, na rua Benedito Bonzon Penteado, 645, no bairro Verde, com a presença do prefeito municipal, Gabriel Ferrato, do comandante da corporação, capitão Silas Romualdo, e demais autoridades. Na ocasião será entregue o novo prédio que abriga a academia e arquivo, e feita a denominação da academia com o nome de Guarda Civil João Miguel Arvaje, falecido em 2014 (leia abaixo). A data também será marcada por homenagem ao Dia Municipal do Guarda Civil e terá a tradicional exposição de fotos antigas.

Para o prefeito Gabriel Ferrato, Piracicaba deve se orgulhar de ter uma instituição centenária e forte como a Guarda Civil. “Os guardas-civis trabalham para garantir a preservação do patrimônio público, dão apoio constante aos cidadãos piracicabanos no seu dia a dia e ajudam a construir uma sociedade mais fraterna e harmônica”, elogiou Ferrato. O prefeito lembrou que os investimentos na GC são constantes tanto em equipamento quanto em pessoal. No mês de maio, por exemplo, serão formados e incorporados à GC mais 50 profissionais.

O INÍCIO – A história da Guarda Civil de Piracicaba teve início no começo do século passado. Piracicaba já convivia com a problemática da violência causada pelo rápido crescimento populacional que se instalava no município. De acordo com o blog do SindGuarda (Sindicato dos Servidores Guarda Civil Municipal de Piracicaba), em 25 de abril de 1903, a Câmara Municipal, então presidida por Paulo de Moraes Barros, apresentou um projeto de criação do Corpo de Guarda e Polícia Municipal, baseado no artigo 58 da Lei n. 16, de 13 de novembro de 1891.

Entre 1905 e 1913, quando o município tinha como prefeito Ricardo Ferraz de Arruda Pinto, foi criada a primeira diretoria. No final do ano de 1956, sob a gestão de Luciano Guidotti, é criada a já idealizada Guarda Noturna Municipal de Piracicaba que, em novembro de 1969, virou Guarda Municipal. O prefeito era Cássio Padovani, que nomeou como presidente da corporação o major José Autgno Ferreira e comandante o primeiro sargento de Polícia Militar Frederico Ciappina Netto.

Comandaram a Guarda Municipal, na sequência, o capitão Alfredo Mansur, Antonio Herculino Correia e Antônio Ricardo Sanches. Em 1990, a GM é transformada em Guarda Civil (GC) e passa a ter, unicamente, um comandante na hierarquia, um subcomandante e um quadro de graduados e guardas. Comandaram a Guarda Civil o primeiro tenente Paulo de Castro, novamente Antônio Ricardo Sanches. O capitão Silas Romualdo assumiu em 2005 e permanece no cargo desde então.

“É uma instituição sólida e necessária para cuidar do patrimônio municipal e também da segurança das famílias piracicabanas. Os investimentos em pessoal e material têm possibilitado o combate à violência e à criminalidade em nosso município”, observa Romualdo.

De acordo com o comandante, nos últimos anos aconteceram diversas inovações estruturais, como a criação do Grupamento Escolar, Pelotão Ambiental, Pelotão Feminino, Grupamento Ciclístico, Grupamento Rural, Base Móvel, Central de Monitoramento Eletrônico, Grupamento Motociclístico e Canil, Grupo de Apoio, Rádio Patrulhamento e Central de Monitoramento e Telecentro. A Guarda Civil do Município de Piracicaba possui efetivo de 420 componentes (69 feminino e 351 masculino).

 

Deixe um comentário