Cesta básica aumenta na primeira semana do mês

O preço médio da Cesta Básica de Piracicaba ICB – ESALQ/FEALQ, calculado pela EJEA, para a semana encerrada no dia 6 de junho de 2014, apresentou aumento de  1,87% em relação à semana anterior, passando de R$ 452,58 para R$ 461,04.

Todas as categorias apresentaram aumento de preços. Na de Alimentos, a variação foi de 1,75%, passando de R$ 366,94 para R$ 373,36. A categoria Limpeza Doméstica variou 1,83%, passando de R$ 46,76 para R$ 47,62. O maior aumento foi na categoria Higiene, de 3,06%, passando de R$ 38,88 para R$ 40,07. Os produtos com destaque nessa análise são a salsicha e a farinha de mandioca.

O preço da salsicha aumentou 22,78%, passando de R$ 5,12 para R$ 6,28 / kg. Segundo a ABRA (Associação Brasileira de Proteína Animal), a demanda nacional está aquecida devido às vantagens de preço frente a carne bovina. Além disso, segundo o CEPEA – ESALQ/USP, o clima frio e a aproximação das festividades da Copa do Mundo
contribuíram com o aumento da demanda da carne suína. No mercado externo, a demanda está estável, com perspectivas de aumento. O analista sênior da área de proteína animal do Rabobank Brasil estima que as vendas para a Rússia estão sustentadas devido ao embargo da carne europeia após um surto de febre suína africana na Polônia e Lituânia. Segundo a mesma fonte, a perspectiva de aumento da demanda externa é resultado da ocorrência da
Diarreia Epidêmica Suína, que afetou a produção nos EUA, México, Canadá, Peru, Colômbia, Japão e Coreia do Sul. O produto brasileiro poderá, num médio prazo, ocupar esses mercados e suprir parte da oferta. A forte demanda pela proteína suína, principal componente da salsicha, contribuiu para o aumento observado nos preços.

 

A farinha de mandioca apresentou redução de 5,64%, passando de R$ 3,50 para R$ 3,31. Segundo o CEPEA – ESALQ/USP, o clima foi favorável à colheita de mandioca. Além disso, os produtores enfrentam a necessidade de liberação das áreas, intensificando o ritmo da safra. O aumento da oferta da raiz provocou a queda dos preços da farinha de mandioca. De acordo com a mesma fonte, as indústrias farinheiras já seguem diminuindo a quantidade processada, visando a retomada dos preços.

Deixe um comentário