Diretores de grupo sucroalcooleiro do Sudão visitam Brasil

Divulgação

Divulgação

Uma delegação vinda do Sudão esteve no Brasil nos últimos dias com o objetivo de conhecer melhor a tecnologia brasileira para processamento da cana-de-açúcar. De 11 a 19 de março, diretores da Kenana Sugar Company Limited – maior grupo sucroalcooleiro do Sudão – realizaram reuniões e visitas comerciais e técnicas com dezenas de representantes do setor no Brasil. Os encontros aconteceram no Parque Tecnológico Piracicaba “Engenheiro Agronômo Emílio Bruno Germek” onde os diretores do grupo sudanês foram recebidos pelo diretor executivo do Apla (Arranjo Produtivo Local do Álcool), Flavio Castelar.

“Este é um dos primeiros encontros, fruto do acordo de cooperação assinado entre Apla e a Kenana em janeiro de 2013”. Este convênio visa desenvolver ações com o objetivo de introduzir tecnologias brasileiras no Sudão e outros países africanos.

A delegação conheceu ainda o estado da arte no processamento da cana-de-açúcar, também teve a oportunidade de conferir as novas tecnologias que estão sendo desenvolvidas e os novos negócios que poderão surgir frutos destas tecnologias.

Os diretores da Kenana Sugar tiveram a oportunidade de visitar algumas das mais importantes empresas do setor localizadas na região de Piracicaba e Sertãozinho como Dedini S/A Indústrias de Base e Mausa S/A Equipamentos Industriais, localizadas em Piracicaba e a Sermatec Zanini e SIMISA em Sertãozinho entre outras. As visitas tiveram o principal objetivo de começar a identificar os parceiros brasileiros para os futuros projetos do grupo no Sudão.

Estes projetos fazem parte de um grande plano de expansão do governo do Sudão para a cultura da cana-de-açúcar, que como no Brasil, desempenha papel importante na economia.

O Brasil e o Sudão têm algumas características semelhantes como terras, água, clima propícios para o plantio da cana-de-açúcar, além de serem produtores de petróleo, fato que demonstra a vontade de ambos em diversificar a matriz energética com fontes renováveis, poupando as reservas de petróleo e contribuindo com o mundo na redução de CO2.

Em tempo: A Kenana Company é composta por mais de dez unidades de negócios integrados que começam com a produção de açúcar e biocombustíveis e chegam a produção de alimentos, usando como base a cana-de-açúcar e ainda através da unidade de engenharia desenvolve projetos em outros países africanos, podendo assim ser uma plataforma de exportação das tecnologias do Brasil para estes países.

Deixe um comentário