Paiva quer dialeto ‘caipiracicabano’ com patrimônio imaterial

“São ricos, originais, diferenciados e constituem um traço marcante que encanta quem vem de outras paragens”. É com esta definição que o vereador José Antônio Fernandes Paiva (PT) apresentou a moção de apelo 93/2015, para que o Executivo reconheça como patrimônios imateriais do município o sotaque e o dialeto caipiracicabanos.

O decreto federal 3.551, de 4 de agosto de 2000, institui o Registro de Bens Culturais de Natureza Imaterial, que constituem patrimônio cultural brasileiro, cria o Programa Nacional do Patrimônio Imaterial e dá outras providências. Para o vereador, as políticas de patrimônio imaterial não existem apenas para conferir títulos, mas para que os governos assumam compromissos de preservação de seus bens culturais, materiais e imateriais, como o sotaque e o dialeto caipiracicabanos.

O dialeto é uma variedade linguística que não é considera uma língua, é considerado até uma variedade regional que dificulta a intercomunicação com a população de outras regiões por conta das diferenças com a língua ‘padrão’. Para Paiva, o sotaque é uma preciosidade linguística que marca a identidade do nosso povo.

Na propositura, aprovada na reunião ordinária de segunda-feira (1º), o vereador lembra estudos de profissionais gabaritados na área para defender seu posicionamento. Para a professora da USP (Universidade de São Paulo), Ada Natal Rodrigues, houve o encontro de duas etnias, o português arcaico e o tupi-guarani, formando essa cultura caipira.

Escritor do livro Dicionário do Dialeto Caipiracicabano – Arco, Tarco, Verva, Cecílio Elias Netto defende que ‘linguagem caipiracicabana’ nada mais é que a própria linguagem caipira paulista. Para Paiva, após o livro, Piracicaba deixou de sentir-se incomodada por sua maneira de falar, passando a orgulhar-se de sua identidade caipira.

O parlamentar argumenta ainda que toda a riqueza cultural, da qual a linguagem é um dos fundamentos essenciais, merece ser reconhecida como patrimônio imaterial. “Essa cultura é transmitida de geração em geração, gerando um sentimento de identidade e continuidade, contribuindo assim para promover o respeito à diversidade cultural e à criatividade humana”, defende o vereador.

1 comentário

  1. Ana Marly de Oliveira jacobino em 06/06/2015 às 17:02

    Convite Especial
    Sarau Literario Piracicabano
    Data: 16 de Junho as 19h30 (terça-feira)
    Local: Museu Prudente de Moraes cito na Rua Santo Antonio _ 641 Centro de Piracicaba
    Entrada gratuita!
    Tema: “Arco, tarco ou verva” explora Cecílio em nuances exploratórios num “caipirês” de fazer inveja para Ariano que lhe responde com o “Movimento Armorial”! Elias Netto e Suassuna traduzem o canto dos romanceiros tecendo as palavras nas cordas da viola!
    Homenageados: Cecílio Elias Netto e Ariano Suassuna

Deixe um comentário