Piracicaba é palco de 45 atrações gratuitas na Virada Cultural Paulista

downloadCom duas atrações inéditas na Virada Cultural Paulista – leia-se o cantor Erasmo Carlos e a banda NX Zero – Piracicaba recebe o evento este ano nos dias 21 e 22 de maio (sábado e domingo). Além dos shows que acontecem no Engenho Central e das atrações no Teatro Erotídes de Campos e no Sesc, cinco espaços culturais do município também promoverão atividades diversificadas. Toda a programação da Virada é gratuita e celebra variadas vertentes artísticas, como música, dança, teatro e artes plásticas. O evento é realizado pelo Governo do Estado de São Paulo e Secretaria de Estado da Cultura, com execução da Apaa (Associação Paulista dos Amigos da Arte). Em Piracicaba tem a correalização da Prefeitura Municipal por meio da Secretaria da Ação Cultural e parceria com o Sesc.

A exemplo das edições passadas, o Engenho Central permanece como local das principais atrações. No Palco Externo 1, no sábado, estão programados os shows da banda piracicabana Dona Zaíra (19h30), Originais do Samba (21h), da cantora Ana Cañas (22h30) e do tremendão Erasmo Carlos (23h59), que conta com 50 sólidos anos de estrada. No domingo sobem ao palco a cantora Negra Li (15h30), Silva (17h) e a banda NX Zero (18h30), que apresentará músicas de seu álbum intitulado Norte, lançado no ano passado, bem como grandes sucessos de toda sua carreira.

O DJ Rodrigo Bento garante o agito nas pick-ups entre as atrações. Seus sets ecléticos propõem uma viagem pela história da música popular brasileira, do samba aos grooves e do regionalismo ao rock psicodélico – Brasil do Norte ao Sul.

De acordo com Rosângela Camolese, desde que começou a ser realizada em Piracicaba, em 2010, a Virada Cultural é um dos eventos mais esperados e prestigiados por piracicabanos e moradores de cidades vizinhas. “Este ano Erasmo Carlos e NX Zero, estreantes no evento, vão agradar diferentes gerações na cidade. E além de shows de renomes nacionais que acontecerão no Engenho Central, e muitas atrações que também são realizadas no Teatro Erotídes de Campos, iremos promover atividades para crianças, jovens e adultos em nossos espaços culturais. Tudo isso ainda sem contar a valorização dos artistas locais com apresentações de bandas no Palco 2”, disse a secretária.

Pensado para permitir maior visibilidade dos músicos da cidade, a Semac criou em 2011 o Palco 2, também localizado no Engenho Central, e exclusivo em toda a Virada no Estado. No sábado marcam presença no espaço a banda Bem Aventurados (20h30), Maracangalha (22h) e Dhammer (23h30). No domingo é a vez de Daniel Garnett e Peqnoh (16h30) e da banda Kamikazes Incapazes (18h). As bandas foram selecionadas pela equipe da Virada Cultural Paulista entre as 35 que se inscreveram na sede da Semac no início de 2016.

ABERTURA OFICIAL – O Teatro Erotídes de Campos receberá importantes atrações durante a maratona cultural. A abertura oficial da Virada, inclusive, acontece em suas dependências, às 18h30 do sábado, 21, com apresentação do Coro da Osesp (Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo), sob regência de Maria Guinand. Já às 20h, ainda no sábado, será a vez da banda União Operária, fundada em 1906, subir ao palco interno do Teatro do Engenho. O humor também tem espaço garantido por lá, às 23h59, com apresentação da stand-up comedy de Celso Junior.

No domingo, 22, a programação começa logo pela manhã, às 10h, com o coral do Projeto Guri – polo Piracicaba. Na sequência, as crianças são convidadas a participar de três atrações diferentes. Às 11h, é a vez de contação de histórias, com a Cia La Mariquita de Variedades; já às 14h, apresentação de teatro sobre a literatura infantil Felpo Filva. Por fim, às 16h, está programado o Diversão em Cena, com o espetáculo Sonhatório.

ACESSO – Apenas pessoas credenciadas, funcionários, artistas e produtores terão acesso com automóveis ao interior do Engenho Central. O estacionamento de veículos ao público pode ser feito na avenida Beira Rio, nas proximidades da Ponte Pênsil e no entorno do Mirante. As pontes Pênsil, do Mirante e a passarela estaiada dão acesso ao interior do local para quem chega a pé.

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Semuttran) aumentou as linhas de ônibus para atender o público que sai do Engenho. São seis linhas especiais (Jardim Gilda, Cecap, Monte Líbano, Novo Horizonte, Vila Fátima e São Jorge), com duas saídas cada da Ponte Pênsil, programadas para 1h30 e 3h na madrugada de sábado para domingo.

Durante as atrações no Engenho Central não é permitida a entrada com mochila, bolsas grandes, garrafas, latas, demais materiais cortantes e bebidas alcoólicas, tampouco com bicicleta e/ou skate.

A praça de alimentação receberá o apoio e a colaboração de 12 entidades cadastradas junto ao Fussp (Fundo Social de Solidariedade de Piracicaba), são elas: LBV, Educando pelo Esporte, Amas, Funjape, Auma, Crami, Síndrome de Down, Lar Escola Coração de Maria, Oratório São Mário, Banco de Remédios, Apaspi e Saviri Creche Ada Dedini. O público contará com itens diversos para consumo, como cuscuz, espetinhos, sanduíches de pernil, sanduíches de linguiça e outros, além de água, refrigerante, cerveja e batida.

MAIS PROGRAMAÇÃO – Cinco espaços culturais da cidade seguem com programações durante a Virada Cultural Paulista 2016: o Museu Prudente de Moraes, a Estação da Paulista, a Pinacoteca Miguel Dutra, a Casa do Povoador e a Biblioteca Ricardo Ferraz de Arruda Pinto, sendo que esta promove atividade no Parque da Rua do Porto, e não em sua sede.

No Museu, das 12h às 16h do domingo, 22, a exposição Porta, Porteira e Portão: modos de falarrr e costumes do interiorrr estará aberta ao público, e às 14h a criançada poderá participar da contação de histórias Contos para Sonhar, com a contadora Elide Fernanda de Almeida Leite.

Também no domingo, a sala de exibição do MISP (Museu da Imagem e do Som), na Estação da Paulista, apresentará dois documentários. O primeiro, das 9h às 10h, trata-se do Musicalidade Piracicabana, dirigido por André Boaretto, e na sequência, das 10h às 11h30, é a vez do Nhô Quim, o Caipira Centenário, dirigido por Bruna Epiphanio

Ainda no dia 22, na Pinacoteca, às 8h, haverá pintura ao ar livre e oficina com o grupo Caipiras do Plein Air. Às 9h, oficina de pintura e colagem com o artista Miguel Ângelo Sanches; e das 14h às 18h, visita monitorada à 28ª Mostra Almeida Jr. Atividades essas voltadas ao público em geral e artistas.

A Casa do Povoador receberá três oficinas no domingo direcionadas às crianças de 7 a 12 anos. A Criando com Adalgiza, das 10h às 12h, coordenada pela artista Adalgiza Vaz Rimoli; a Pintando com Luisa, das 14h às 16h, coordenada pela artista plástica Luisa Libardi; e a oficina de origami infantil com Richard e Dorinha, também das 14h às 16h, coordenada por Richard Kennedy e Dorinha Vitti Kennedy. Além disso, a exposição As Coisas têm o Valor que “Nóis” dá pra Elas, fruto de um ensaio do fotógrafo piracicabano Aristeu Victor realizado em 2001 do folclórico artista Elias Rocha, o Elias dos Bonecos, estará aberta ao público das 8h às 18h.

A Biblioteca Municipal, por sua vez, promove contação de histórias, no domingo, no Parque da Rua do Porto, próximo ao lago, das 10h às 12h, com as contadoras Graziela Angelocci e Elide Fernanda. A atividade é voltada para crianças, mas jovens e adultos que se interessarem também serão bem-vindos.

SESC – Parceiro da Virada, o Sesc também será palco de exposição, literatura, show, teatro, dança, entre outros segmentos artísticos e culturais durante a Virada. Nos destaques da programação de sábado, 21, estão a  Exposição Ugra Zine com aproximadamente 250 zines de países ibero-americanos selecionados do acervo da Ugra Zine Fest; apresentação de danças urbanas e um grande baile ao som de hip hop, soul, funk com Nelson Triunfo; encontro entre música e poesia com o escritor e performer carioca Fausto Fawcett, o cronista Xico Sá, o compositor Junior Barreto, a atriz piracicabana Gabriela Elias e o DJ Eduardo; e encerra com show de reggae com a banda Mato Seco.

No domingo, 22, a unidade apresenta intervenção de literatura com o Grupo Caixa de Imagens a partir do universo criativo do escritor Mário de Andrade; espetáculo de circo com a Cia. Pelo Cano; a peça-instalação intitulada Horário Nobre, que possibilita o público espiar, por um buraco de fechadura, um recorte do mundo nos dias que correm; show do Matuto Moderno, que apresenta composições autorais embaladas por passos de catira e conta com participação ao lado dos Favoritos da Catira e do violeiro Índio Cachoeira; e encerra com a exibição gratuita do longa de Mad Max – Estrada da Fúria, vencedor de seis prêmios no Oscar deste ano e que integra também a programação do Festival Sesc Melhores Filmes.

SERVIÇO – A programação completa da Virada Cultural Paulista 2016 em Piracicaba pode ser acessada pelo site www.viradaculturalpaulista.sp.gov.br/cidades/piracicaba.

Deixe um comentário