Semuttran iniciará as vistorias em vans escolares

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes iniciará no dia 14 de janeiro a primeira vistoria anual das vans escolares, quando os técnicos recebem os veículos no Departamento de Transporte/Divisão de Vistorias de vans e táxis para avaliação. Os veículos aprovados ganham adesivos de identificação dianteira e traseira. No ano passado 197 vans foram vistoriadas.

Na vistoria, os condutores de vans deverão apresentar documento do veículo original licenciado em 2.012; ISSQN de 2.012 em dia; taxa de vistoria; atestado de revisão dos freios, expedido por empresa especializada e Certificado de Verificação do equipamento registrador instantâneo inalterável de velocidade e tempo. Deverão ainda providenciar a retirada dos selos de vistoria do semestre anterior, para ser aplicado o novo adesivo para o 1º semestre de 2.013.

A taxa deverá ser paga na Prefeitura, na Divisão de Tributos Diversos. Para os condutores que não se apresentarem com seus respectivos veículos no prazo estabelecido, estarão sujeitos as infrações estabelecidas nos artigos 167, 168, 230, VIII e XX, 231, VII e 237 do C.T.B. (multa de R$ 85,00 e apreensão do veículo, além de perder 4 pontos na sua Carteira de Habilitação). As vistorias serão realizadas na Avenida Luciano Guidotti, 1.446, bairro Verde, das 8h30 às 11 horas e das 13 às 16h30.

O adesivo autocolante permite que os pais de alunos, além dos agentes de trânsito, reconheçam se a van escolar está habilitada para trabalhar. O adesivo tem data de validade, com cores diferentes a cada semestre.

O transporte escolar conta com aproximadamente 200 veículos cadastrados, que além de precisarem passar por vistoria semestral, devem estar em dia com a taxa anual do alvará de circulação e vistoria final da Ciretran. “Se alguma pendência for detectada, o vistoriado deve efetuar o reparo quanto antes, caso contrário, sofrerá as penalidades. É imprescindível que a condição do veículo esteja dentro das normas até o fim do prazo dado pela Semuttran”, ressalta o secretário de Trânsito e Transportes, Jenival Dias Sampaio.

De acordo com Sampaio, durante a fiscalização são analisados itens de segurança como direção, suspensão, lataria, assoalho, banco, tapeçaria, pneus, equipamentos de segurança, sistema de escape, freios, sinalização e tacógrafo.

Transporte escolar- Prestado por empresas individuais e coletivas, por profissionais autônomos ou estabelecimentos de ensino, o transporte escolar no município é gerenciado e fiscalizado pela Semuttran, através dos agentes de trânsito, que têm a incumbência de cadastrar os permissionários e condutores de veículos, como vans e taxis e fiscalizar o cumprimento das normas regulamentares pertinentes ao serviço.

Aquele que utilizar o serviço de transporte escolar, deve ficar atento a algumas recomendações como: pedir referências à escola e a outros pais que utilizam o transporte; conversar com as crianças sobre o comportamento dos motoristas no trânsito e dentro do veículo, sobre a existência de excesso de passageiros no veículo e sobre o uso do cinto de segurança; solicite à criança que utilize sempre o cinto de segurança; verifique se o condutor é credenciado. O veículo credenciado deve possuir o número da sua permissão afixado nas partes laterais traseiras, e na parte traseira do veículo o número do prefixo do condutor e agora, o selo de vistoria.

Também é importante verificar o selo de vistoria renovado obrigatoriamente, a cada seis meses. Quando estiverem aptos a realizar o transporte escolar, recebem um adesivo constando que foi vistoriado, o ano e semestre, afixado no pára-brisa do veículo. É imprescindível verificar o seguro contratado pelo motorista, com cobertura de danos físicos para terceiros, passageiros ou não, além do DPVAT (Seguro Obrigatório pago com o licenciamento do veículo).

Outras recomendações são observar o veículo a ser utilizado no transporte, quanto às condições de manutenção, higiene e conservação e estado dos pneus; verificar atentamente o contrato de prestação de serviço; ficar atento aos seus direitos e deveres e caso a escola tenha convênio com algum motorista, é direito dos pais optar por contratá-lo ou não.

Para tirar as dúvidas a Semuttran está à disposição pelos fones 34011110/34011111, com Fernando. Caso o veículo não apresente o selo de certificação, a população pode também ligar para o SIP 156.

Conteúdo relacionado

Deixe uma resposta