Zoonoses capacita profissionais da zona rural

Enfermeiras e agentes comunitários de saúde das unidade do PSF (Programa Saúde da Família) da zona rural – Ártemis, Anhumas, Ibitiruna, Tanquinho e Santana/Santa Olímpia – participaram, na manhã de quinta-feira (12), de uma capacitação sobre prevenção a acidentes com animais peçonhentos.

Desenvolvido pela bióloga Regina Lex Engel e pelo orientador pedagógico Márcio Ermida, ambos da equipe do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), o treinamento tem como objetivo orientar os profissionais das unidades sobre os animais peçonhentos mais comuns na zona rural e os procedimentos a serem adotados quando ocorrer algum tipo de acidente com esses animais com os moradores dos bairros onde atuam.

Segundo Regina, os acidentes mais comuns são picadas de escorpiões, aranhas e serpentes. “Normalmente, as serpentes não são peçonhentas, mas, mesmo assim, quem sofre um acidente se assusta e é preciso saber os procedimentos para cada caso”, explica a bióloga.

Para Ermida, a prevenção é fundamental para evitar que os acidentes com os animais peçonhentos aconteçam. O orientador lembra ainda que os moradores da zona rural estão mais suscetíveis a essas ocorrências e, por estarem distantes dos hospitais, os profissionais da rede básica de saúde devem estar preparados para realizar o primeiro atendimento e as orientações às pessoas que forem picadas. “As pessoas pensam que todos os animais são venenosos e nem sempre são”, enfatiza o profissional da Zoonoses.

Responsável pelo PSF Ártemis 1, a enfermeira Fernanda Tonin considerou positivo o treinamento do CCZ e afirmou que as informações serão multiplicadas aos demais profissionais da unidade e também aos moradores. “Faremos um treinamento na escola e na associação de moradores do bairro para orientar a todos sobre a prevenção e quais as atitudes tomar quando um acidente acontecer”, finaliza.

Deixe um comentário