Atrocidades impunes

Os textos de diferentes autores publicados nesta seção não traduzem, necessariamente, a opinião do site. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo.

Lendo o que veicula o JP de hoje (28/10) sobre os abomináveis atos ocorridos no Cemitério da Saudades, vejo notícias sobre questões administrativas  e movimentos dos cidadãos apenas: afastam-se funcionários, inclusive o responsável pelo local,  fazem-se vigílias. O Ilmo Sr Prefeito lamenta o ocorrido, conversa-se daqui e de lá, passeatas seriam feitas e são suspensas após as conversações. Mas… isso é crime previsto em lei, e terrível!

     Nada li sobre atuação da polícia ou sobre a investigação minuciosa do assunto, relatórios, declaração dos delegados responsáveis pelo caso.  E isso tudo também deve ser passado aos leitores deste matutino.

Deixe um comentário