Bênçãos para todos nós

Os textos de diferentes autores publicados nesta seção não traduzem, necessariamente, a opinião do site. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo.

           Lemos e ouvimos em toda parte as piores notícias possíveis. Vivemos um tempo de extrema violência e agressividade. Até mesmo nas escolas alunos se agridem, se matam, expressando um ódio irracional, algo que não combina com uma instituição de ensino.  De onde vem esta onda malévola que turva os olhos, faz surtar os lúcidos, desequilibra os de sã consciência?

Peço bênçãos para este tempo. Peço bênçãos para os nossos pequeninos que vão à escolinha cedo e que precisam ser abençoados desde o momento em que se levantam de suas caminhas. Peço bênçãos aos pais e mães que os levam até o sagrado local aonde vão para brincar, estudar, crescer.

Peço bênçãos aos professores e demais funcionários de todas as creches, escolas e colégios. Peço bênçãos para todos os que deixam suas casas e se dirigem ao trabalho, na luta diária pelo pão de cada dia. Aos que vão de carro, de ônibus, ou a pé.

Sim, chegou o tempo de orar ainda mais fervorosamente, de pedir a proteção dos céus e dos anjos. É chegado o tempo de tomar todo o cuidado, em toda parte. O avô que busca o neto na escola; a mãe que, pressurosa, dirige o carro indo trabalhar; o estudante que vai à faculdade para conseguir o suado diploma de sua vida; o trabalhador que já acorda cansado; as pessoas que têm algo a oferecer para que a vida se torne bela e construtiva; todos os que têm um poder e um dom em suas mãos, todos estes precisam de bênçãos.

É chegado o tempo de abençoar cada filho, toda vez quem um deles vai a algum lugar. É o tempo de aspergir nossa casa com água benta, com a Bíblia nas mãos, dizendo em voz alta a passagem da Crucifixão do Senhor. É o tempo do sal exorcizado, das velas santas, das imagens dos Sagrados Corações de Jesus e Maria, expostas nos lares, tempo dos terços e das rezas de antigamente, quando se cantava entre os mistérios, louvando a Maria.

Não tenho nenhuma dúvida de que este tempo chegou. E digo que podemos estar atrasados com relação aos nossos cuidados e preparos. É a hora magnífica de abençoar e ser abençoado. É a grandeza da graça que vem até nós por meio de nossas preces e súplicas a Deus.

Creio em tudo isso. Creio no poder e na força da oração, nas bendições que saem de nossos lábios, nas palavras ditas com poder e autoridade, extraídas do Evangelho, das cartas apostólicas, quando nos revestimos da armadura santa, como está em Efésios. Acredito na proteção divina, na presença dos anjos quando os invocamos com amor e sinceridade, em momentos difíceis onde só podemos contar com o auxílio do Alto. É de lá que as bênçãos são derramadas sobre nós. Das Alturas chove o orvalho da bondade, da justiça, da cura e da esperança.

Bênçãos para todos nós, pois precisamos delas mais do que nunca. Ninguém deixe de abençoar e todos peçam para ser abençoados. Lembrem-se, pais, de abençoar os seus filhos. Lembrem-se, esposos, de abençoarem-se mutuamente. Um faça o sinal da cruz na testa do outro. Abençoe o seu local de trabalho, a sua casa, o seu carro, a sua comida.

E termino escrevendo aqui, com amor: Deus vos abençoe!

Deixe um comentário