De qual jeito você pensa?

Os textos de diferentes autores publicados nesta seção não traduzem, necessariamente, a opinião do site. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo.

Cercado de expectativas e frustrações, assim aconteceu o episódio: “Dunga – o regresso!” Pois bastaram alguns minutos pra perceber, a saraivada de erros de português do dito cujo. Acho que a sua fome pela boquinha do cargo, o fez comer todo o plural da entrevista; além é claro, da sua grotesca tentativa de ‘criar palavras’- sugerimento = sugestão; teje = tenha; seje = seja; apitido = apto – (…neologismos??!! baratos). Lembrou ainda de uma conversa com Enrico Sacchi um amigo e treinador italiano com quem fez estágio na Itália. Na verdade queria dizer: Arrigo Sacchi. Chamou de Jimenez o artilheiro colombiano da Copa. Será que não é James? Hehehe. Depois de todas essas baboseiras e derrapadas da língua, resolveu fechar com chave de ouro lascando mais essa: “Minha meta não é mudar o pensamento das pessoas, mas sim o jeito que elas pensam”… Eu pelo menos, acho você um “anarfa” = analfabeto… Ops! Peguei a doença! Pra finalizar, só faltou mesmo, ele plagiar o mestre Zagallo: Vocês vão ter que me engolir! E se isso acontecer mando uma dica; aliás, duas: Eparema para o fígado e Sal de Frutas para o estômago. Bem feito pra nós!

Deixe um comentário