Descobri um novo planeta

Os textos de diferentes autores publicados nesta seção não traduzem, necessariamente, a opinião do site. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo.

unnamedEste ano, no dia do meu aniversário, um novo planeta foi descoberto pela Nasa. Trata-se do “Kepler 452b”, que orbita em torno de uma estrela parecida com o nosso Sol e que completa sua volta em torno do astro em 385 dias. Seu diâmetro é 60% maior do que a Terra e já se especula se seria habitável.

Trata-se de um exoplaneta, nome dado a planetas que existem fora do nosso sistema solar. A massa e a composição do “Kepler 452b” não são ainda conhecidas, mas acredita-se que seja rochoso como a Terra. Em busca de mais informações, leio que existem 1.030 planetas catalogados e que os cientistas encontraram 11 corpos em zonas possivelmente habitáveis.

Em junho, um menino de 15 anos também descobriu um novo planeta durante estágio em um observatório, na região central da Inglaterra. Recentemente, uma equipe de cientistas brasileiros da USP descobriu um planeta semelhante a Júpiter. São os “caçadores de planetas”.

Modestamente, anuncio que de tanto observar o céu, também descobri um novo planeta. Só não comuniquei à Nasa ainda. Quando morava no campo, exercitei-me muito nesta contemplação noturna. Mas, o luar cá da cidade não tem aquela saudade do luar lá do sertão, nós sabemos. Contudo, sou uma contumaz observadora das estrelas profundas e, às vezes, penso que vejo coisas.

Com dor no pescoço de tanto olhar para o alto, sem telescópio nem luneta, a olho nu, tive uma visão espetacular de um novo planeta! Ele é belo, azul como a nossa Terra, e nele habitam seres humanos. São pessoas éticas, inteligentes e sensíveis, que sabem respeitar o próximo, o espaço do outro, a opinião alheia e comportam-se com esmerada educação e gentileza. Lá, “todo poder emana do povo e por ele é exercido”. Sem nenhum traço de corrupção, seus líderes governam pelo bem dos povos e nações.

Neste planeta, observa-se um extremado amor à natureza e a toda forma de vida. Nenhum sinal de poluição, nenhuma chaminé expelindo gases tóxicos. Não há registro de incêndios em canaviais. As crianças e idosos não apresentam doenças respiratórias. Existe cura para tudo. Os rios são limpos, os mares também. A fauna é riquíssima e a flora pode ser comparada à da Terra de antigamente. As florestas estão preservadas, a biodiversidade é fantástica e os habitantes têm todos os bens necessários à sua disposição. A vida flui.

Que planeta! Ele orbita em torno de uma estrela chamada “Sonho”. Eu o batizei de “Terramor 2015”. Pretendo encontrar um nome mais científico para ele, a fim de ganhar credibilidade, ou a Nasa não me dará bola. É preciso catalogar logo, antes que ele desapareça em algum buraco negro do espaço e nunca mais possamos vê-lo, tal um cometa que passa de século em século.

Ah, eu o vi! Belo e exótico! De natureza luxuriante, brilhando no espaço, feito uma bola de fogo que uma noite passou no céu do Campestre, e me encheu de assombro. Certamente, algum meteorito que se incendiou ao entrar na nossa atmosfera.

Sempre gostei de astronomia, mas jamais imaginei que descobriria um planeta desta qualidade. Foi um presente de Deus para mim.

Deixe um comentário