Fala sério!

Os textos de diferentes autores publicados nesta seção não traduzem, necessariamente, a opinião do site. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo.

MUDANÇA JÁ

Após publicar na semana passada uma possível candidatura do secretário de Estado do Emprego e Relações do Trabalho, Luiz Ribeiro, à Prefeitura de Piracicaba no ano que vem, recebi centenas de e-mails em apoio ao sindicalista. Essas pessoas se dizem cansadas da mesmice e da falta de projetos para tornar a cidade melhor. É a oposição buscando uma liderança para renovar a política local.

 

CIRCUITO RADICAL

A prefeitura está asfaltando ruas da UNINORTE 2, entretanto, segundo o vereador Antônio Fernandes Paiva, na rua Primo Crivellari a largura da via será reduzida de 12 para 7 metros quando passa pelas terras da família Dalla Antônia. É uma matemática estranha porque a redução da rua é desproporcional ao aumento do movimento previsto no local. Vai ver a prefeitura está tentando fazer um circuito radical para caminhões pesados. O vereador Paiva está questionando o prefeito Gabriel Ferrato sobre a mudança. Será que a família é poderosa ou tem muitos votos? Afinal, as eleições acontecem no ano que vem.

 

TEATRO OU IGREJA?

Por depender basicamente de doações de fiéis, a construção ou reforma de uma igreja costuma ser lenta, mas cada avanço é sinônimo da vontade de todos. Infelizmente, não é este o sentimento de quem passa no Teatro Municipal Losso Netto, um espaço cultural permanentemente em obras e que também vem exigindo muita fé de seus frequentadores, que insistem em acreditar que ainda vão ver em vida um espetáculo de reinauguração. No orçamento de 2016, a prefeitura prevê investir R$ 300 mil para a reforma definitiva do teatro, construído e inaugurado na administração João Herrmann Neto. Vamos acender uma vela e reforçar a promessa.

 

31 DE MARÇO

Existe uma forte disposição em Piracicaba para trocar o nome da Avenida 31 de Março e homenagear um cidadão que realmente trabalhou e fez algo pelo município. Nunca gostei do nome desta avenida, que traz tristes recordações de torturas e outras maldades praticadas durante o golpe militar de 1964.

 

POMPEIA

O beato Bartolo Longo, que não tem nada a ver com a família Longo, mas que era amigo do Papa Pio X, pediu para Ermette Gallesi, membro de uma tradicional família de imigrantes italianos, construir na periferia de Piracicaba uma Capela, que após pronta homenageou Nossa Senhora da Pompeia. Em seu entorno surgiu o bairro de Pompeia. Ermette, apesar de ser o fundador do bairro, não recebeu nenhuma homenagem, o que é uma injustiça histórica. Por que a Avenida Pompeia não passar a se chamar Ermette Gallesi?

 

300 ANOS

Em 2017, Piracicaba completa 250 anos, mas até agora a prefeitura não criou ou fez qualquer tentativa de uma agenda para comemorar a data. Tudo está parado. Se continuar neste ritmo vamos ter apenas ações isoladas para lembrar um marco tão importante. Pelo visto, os 250 anos vão passar em branco. Resta o consolo de esperar pelos 300 anos!

 

RUA DO TORTO

Não consigo entender como o Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico de Piracicaba deixou o ex-prefeito Barjas Negri construir uma passarela na tradicional Rua do Porto que mais parece um monstrengo. O projeto é horrível, de um mau gosto sem precedentes. Uma descaracterização total desta região da cidade. A obra foi feita sem que nenhum cidadão batesse panela ou protestasse. Já a passarela construída pelo ex-prefeito Machado, que dá acesso ao Engenho Central, é uma obra leve e suave sobre o rio Piracicaba e não interfere na paisagem como a horrível passarela da Rua do Torto, ops, digo Porto.

 

PIMENTA NELES!

Parece uma norma dos governos do PSDB para quem faz manifestação: gás de pimenta neles! Isso aconteceu na manifestação dos professores, em São Paulo e no Paraná, e agora também em Piracicaba. Crianças, idosos e mulheres são recebidos com o tradicional coquetel “espanta manifestação”. Isso aconteceu dentro do prédio da prefeitura, quando reivindicavam moradias. Será que eles não sabem usar uma arma chamada diálogo?

CAOS NA SAÚDE

Os postos de saúde da cidade estão abarrotados. Na última segunda-feira, pacientes que buscaram atendimento no Piracicamirin ficaram esperando por mais de seis horas. Quem chegou às 18 horas esperou até a meia-noite pelo atendimento que não aconteceu e, para complicar a situação de quem estava lá, não havia transporte para retornar para casa porque os ônibus param de circular à meia-noite. Onde está o “belo trabalho” na saúde feito pelas administrações anteriores?

Fala Sério! é publicada toda quarta-feira no jornal Tribuna Piracicaba e no site da Tribuna e de A Província. Também pode ser acessada pelo Facebook: Falasério djalma lima

1 comentário

  1. Bernadete Faria em 06/06/2015 às 20:05

    Excelente com sempre! Sou fã desta coluna!

Deixe um comentário