Fim e Início : renovam-se as esperanças

Os textos de diferentes autores publicados nesta seção não traduzem, necessariamente, a opinião do site. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo.

Feliz Ano NovoO saldo com as avaliações do ano que se despede prima pelos contrastes:tivemos o bom e positivo, o mau e negativo. Um legado que aponta fatos marcantes para o Brasil e o mundo.

No mundo, os avanços tecnológicos foram notáveis e até certo ponto, preocupantes,em vista de um marcante desvio comportamental que vem roubando de crianças e jovens prioridades indispensáveis à formação harmoniosa e ao necessário salto de qualidade de vida que não pode excluir os vôos do sonho, da imaginação, da criatividade e da fertilidade espiritual. Embora não se menospreze a utilidade e o valor destes avanços, é preciso considerar que exageros e extremos na utilização destes benefícios podem conduzir a um outro lado danos e irremediável. É preciso dar à tecnologia e à máquina sua função específica, sem contudo deixar-se instrumentalizar por elas.

Cada ser humano possui sua história pessoal e tem uma contribuição a oferecer ao bem comum. E o amor deve ser, de fato, a força maior que une e harmoniza as relações humanas.O homem não é fruto do acaso, sua vida não se esgota neste mundo, e o fundamento de sua dignidade está em sua colaboração, livre e responsável, com Deus, seu Criador. Os conflitos e as guerras pelo mundo apontam o inverso dessa concepção que surge como obstáculo à visão cristã do homem, sua inimizade contra o outro homem – “homo homini lúpus”.

Na Síria, a saída de Kofi Annan do posto de mediador da Liga Árabe e da Organização das Nações Unidas foi um retrocesso da esperança de paz no território árabe. O conflito entre os rebeldes agravou-se, apontando chacinas inimagináveis, inclusive contra as crianças, perpetradas pelo ditador Bashar Assad e seu regime.

A comunicação instantânea e compartilhada atingiu um nível extraordinário e deveria criar e constituir um elo maior de fraternidade entre os povos, tendo em vista a criação de um mundo melhor e mais humano, renovado pela esperança e o empenho mais solidário de cada um. Chacinas como a mais recente, ocorrida numa cidade pacata dos Estados Unidos, deveriam ser pouco divulgadas, sem as explorações espalhafatosas da Mídia sensacionalista que estimulam mentes doentias a práticas semelhantes.

A humanidade atingiu, no presente, uma situação que deve levá-la a uma reflexão profunda quanto aos rumos a tomar, no sentido de aprimorar as sociedades e conduzi-las a uma nova fraternidade. Trata-se de uma questão da própria sobrevivência do planeta Terra.

No Brasil, embora a violência e os acidentes alarmantes e progressivos tenham sido um dado extremamente negativo, tivemos um alento pedagógico, que reacendeu na sociedade a esperança de que a lei, finalmente, é para todos. O julgamento do Mensalão, iniciado em agosto pelo Supremo Tribunal Federal (STF), livrando-se da alcunha de Tribunal da Impunidade, condenou por crimes contra a República ex-ministros, ex-parlamentares, dirigentes de partidos, diretores de bancos e funcionários graduados de empresas de publicidade.Este escândalo político, considerado o maior da história do país, foi o fato mais relevante de 2012, que significou para o Brasil um avanço institucional, representado pela consolidação do estado de direito, estabelecendo o princípio de que todos são iguais perante a lei.

Esperemos que em 2013, este julgamento se consolide, estendendo-se àqueles , até aqui, considerados inimputáveis, porém, sabidamente criminosos. Os problemas endêmicos e graves que vimos enfrentando, como os da saúde, da educação e da segurança precisam ser encarados com acerto por responsáveis competentes.

N.B: : a todos meus leitores amigos, agradecimentos e votos de um feliz Natal e Ano – Novo pleno de esperanças e de alegrias.

1 comentário

  1. Marisa Bueloni em 29/12/2012 às 13:35

    Parabéns pelo texto, Myria!!!
    Sim, quantas revoluções pelo mundo!
    São sinais, eu creio, de que algo novo deve vir…
    Não sabemos quando. Por enquanto, que nossos votos mútuos
    para um feliz Ano Novo sejam uma promessa !…
    Um forte abraço da Marisa

Deixe um comentário