O Papa tá bombando

Os textos de diferentes autores publicados nesta seção não traduzem, necessariamente, a opinião do site. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo.

imagesÊta Papa 10! O Chico está botando pra queimar! O Espirito Santo acertou em cheio! O homem certo, na hora certa, no lugar certo. Tem bispos e cardeais e leigos catolicões sem saber onde botar a cara. E o moralismo? E as vagas no inferno? E os sacrílegos homossexuais?… O bicho vai pegar!

Nesta semana chega a todas as dioceses católicas do mundo um questionário de 38 perguntas sobre questões de família e sexualidade.

Mas questões tabus, questões de arrepiar todos os pelos dos mais conservadores, como divórcio, aborto, homossexualidade, fecundação artificial, até elevação de mulheres à condição de Cardeais. Cruz, credo! O argentino veio para agitar, chacoalhar, levantar a poeira. Ele não rodeia toco. Vai direto ao miolo. Veja só:

Na sua igreja tem casais separados, ou divorciados e casados de novo? Fazer o que com eles? Continuar gritando na orelha deles, “vocês estão casados até que a morte os separe?” Ou rever a questão da indissolubilidade do matrimônio.

E com os gays que querem firmar oficialmente a sua decisão por uma união estável e até adotar filhos? A Igreja vai continuar a emitir para eles o bilhete para o inferno? Ou vai interná-los na escolinha do Feliciano de desgaysar os pervertidos? Vai continuar a insistir que o céu é só para os héteros e para as virgens? E como fica a situação da mulher? Sempre subordinada ao poder da batina e do báculo e da mitra? Que tal uma mulher no próximo consistório para Cardeal?

E mais: Qual a proporção de casais em uniões livres, sem reconhecimento religioso ou civil, simplesmente para experiência provisória e como tratá-los? Como encarar a moralidade dos diferentes métodos de controle de natalidade? Abrir-se para o diálogo com a ciência e a ética social ou continuar a sustentar os métodos naturais?

Tudo isso e mais coisas estarão sendo debatidas no mundo inteiro. Vai ser a chance de uma catolicidade sempre dominada pelos dogmas, sem voz e sem vez, sempre catequizada, sempre ovelha,criar espaço. E será a oportunidade de a Igreja fazer o aprendizado do ouvir e se reconstruir com o povo.

Êta Bergoglio atrevido, que vai fundo! Lembra a ousadia de João XXIII ao convocar o Concílio Vaticano II e deixar o povo falar. Mas ele só chegou até os Bispos. Francisco vai além: quer ouvir o povo, o povão que vive na carne os problemas que vão ser discutidos.

É um Papa voltado para o “perdão” e a “misericórdia” diante do pecador e não simplesmente para a condenação segundo a lei e o Direito canônico. Um papa pastoralista e não legalista, e humano, pastor, e não juiz.

É claro que não vai ser um referendo universal sobre o que é o certo e o errado. A ética e a moral não se constituem através de votação ou de manifestação de maiorias ou minorias. Entretanto a constatação das modificações históricas dos comportamentos e do sentir do povo, deve ser levada em conta.

Tomara que a alta cúpula da Igreja, o seu baixo-clero e o povão aceitem dar-se as mãos com o Francisco e avançar com ele para uma Igreja mais perdão e menos prisão

Pe. Otto Dana – Pároco da Igreja Sant´Ana em Rio Claro – SP

1 comentário

  1. Antonio Carlos Danelon em 23/11/2013 às 15:02

    Delícia de comentário Pe. Otto. Também acho que uma luz brilhou como em Belém. Ele sabe o que vai enfrentar, por isso nos pede sempre que por ele rezemos. Faço-o todos os dias. A Igreja de Jesus foi tomada por parasitas que não fazem e nem deixam fazer. O mundo procura Deus por todos os cantos e a Igreja o esconde, ou pior, mostra uma face que nunca foi dele. Espero que a Igreja de Piracicaba ouça a voz de Francisco e se converta, que nosso bispo em vez de construtor seja de fato pastor, e profeta.

Deixe um comentário