Pendengas

Os textos de diferentes autores publicados nesta seção não traduzem, necessariamente, a opinião do site. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo.

prest_contasPrefiro eu esperar o dia. Assim posso pegá-lo pela mão e tê-lo como companheiro. Desse modo sei que nele terei o tempo necessário para realizar minha obra. Na verdade, de vida a gente só tem um dia. O passado já foi e o futuro está fora do alcance. Perfeita a frase do Evangelho: “Basta a cada dia seu cuidado”. (Mt 6, 34). Portanto, o dia, deve ser completo. Se possível, não convém deixar ‘restos’ a pagar. Dívidas não somem, acumulam até se tornarem impagáveis. O tempo cobra a conta de quem não faz conta do tempo. Cada dia tem o tempo necessário para realizarmos o que nele cabe. Tempo é questão de meta, objetivo, sentido para de vida e de valorização do que realmente tem valor. “O mundo inteiro se abre quando vê passar uma pessoa que sabe aonde vai”. (Saint-Exupéry).

“A perfeição não consiste na multiplicidade das coisas feitas, mas no fato de serem bem-feitas”. (São Vicente de Paulo). Tem quem seja capaz de fazer várias coisas ao mesmo tempo, e se gaba por isso. Grosso modo falando, faz porque se deixa sobrecarregar ou para se ter como indispensável, mas não curte o que faz; faz sem raciocínio, sem amor ou originalidade. No fundo, procura se livrar das tarefas a fim de que sobre mais tempo para descansar já que se diz sempre cansado. Cansa-se porque nunca está inteiro onde está.

Cada dia tem o espaço necessário para a gente errar e corrigir o erro; magoar e pedir perdão; consertar se quebrar; chorar e rir; trabalhar e descansar; ganhar e perder; rever conceitos e quebrar preconceitos. É saudável deitar-se com as contas zeradas e entrar no dia seguinte sem dívidas, pois se tivermos a graça de vivê-lo terá suas próprias contas. Não tem coisa pior que acordar e dar de cara com problemas que deveriam ter sido resolvidos. O dia mal começa, e a cruz carregada de pendengas está à espera. Existe coisa mais tóxica? Quem não faz bem feito, faz duas vezes; quem não quer pagar o justo vai pagar o dobro.

Consciência pacificada nasce do dever cumprido e do bem realizado. Tem coisa mais benfazeja que deitar-se orgulhoso de si por ter se honrado; não ter se vendido, ter sido transparente, solícito, ter reconhecido e aceito limites e defeitos; ter sido justo, sóbrio e aprendiz, mesmo tendo sido ignorado e passado para trás?

Por outro lado, embora domingos e feriados – chuvosos melhor ainda – sejam dias sem regras, não gosto que o dia me pegue dormindo. Como não espera, terei que correr atrás dele – inutilmente, pois jamais o alcançarei. Aí azeda. Sei que minha chance de ter um dia completo foi pro saco. O dia não vai caminhar comigo. Vai tomar o comando e terei que obedecê-lo. Perder hora acontece, porém, quem sempre chega atrasado sente que nunca tem razão ou é levado a serio.

Cada um deve saber quanto lhe cabe de sono para sentir-se descansado e recuperado. Quem só trabalha à noite tem a saúde comprometida. Dormir de menos adoece e dormir demais tira o brio. Quem dorme em excesso acha que nunca dormiu o suficiente e tem mais a ver com mortos que com vivos, já que morto dorme. Quem dorme muito gosta de escuro, a luz o incomoda. Levanta-se, já que não há outro jeito; mal humorado porque a Terra completou a volta rápido demais.

O dorminhoco se esconde no sono. Por estar sempre atrasado descuida de si; não reza, não lê uma linha da Palavra de Deus ou coisa parecida; não toma café com a família e sai pelas ruas azedando o dia dos outros, e se tiver dirigindo coloca a vida alheia em risco. O atrasado não se alimenta, come; não observa a vida; não nota o próprio rosto e nem o das pessoas, nem o azul do céu, a beleza das flores e o canto dos pássaros.  Corre bastante, porém nunca chega.

Deixe um comentário