Quem tem medo de Yoani Sánchez?

Os textos de diferentes autores publicados nesta seção não traduzem, necessariamente, a opinião do site. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo.

yoani_sanchezO capitalismo e seu pilar central, o monstruoso consumismo, são dos mais horrorosos filhos do demo. Não existe paz nem decência sem justiça social! O planeta tampouco suporta a rapina feroz desses regimes torpes de poder (nem de outros similares). Isso posto, confesso não entender por que a escritora cubana Yoani Sánchez, a qual inclusive defende o desembargo econômico à Cuba e uma das tão parcas vozes críticas a aspectos políticos da Ilha (afinal vive lá), é assim tão temida por alguns grupos de esquerda. Agente da Cia não é. Se fosse nunca saberíamos dela. Estaria infiltrada na cúpula do poder noutra bem silenciosa posição. Dizer-se que seja financiada pelos americanos? Esses facilitarão a dispersão de seu trabalho, creio, mas como ela se beneficia injustamente se vive em Cuba até o momento, nas regras sociais e políticas daquele país? Que raios de privilégios tão grandes os EUA podem proporcionar-lhe naquelas condições? Não é um contra senso?

Yoani pode aparecer mal acompanhada em público, pois reacionários e mal intencionados braços do imperialismo aproveitar-se-ão ferrenhamente da ocasião, com ou sem o consentimento da jornalista. Mas o que isso muda para Cuba ou para o mundo no bojo da dinâmica internacional? Por outro lado mesmo no Brasil há bastante gente boa que, por intrincados mecanismos do poder, acaba apoiando figuras podres também e com eles aparece.

Tanto espalhafato agressivo contra Sánchez soa muito passional, muito “Tragam-me a Cabeça de Alfredo Garcia”, e lembra um pouquinho os chiliques que alguns segmentos da Igreja Católica tiveram por causa do livro “O Código da Vinci”, uma ficção provocadora, antes de tudo. Também Yoani é apenas uma blogueira, quem sabe até mentirosa, farsante e ambiciosa ficcionista. E daí? Como suas palavras e idéias poderiam desestabilizar um bem sucedido regime político, o qual todo o povo cubano apóia integralmente? Mulher poderosa essa, não? Enormes temores causa aqui e ali! Além do mais, as manifestações de alguns segmentos da esquerda são pouco inteligentes. Conseguiu-se apenas promover e propagandear um documentário que, se exibido normalmente, passaria sem se fazer notar quase, e conseguiu-se projetar sua autora. O trabalho da mesma será agora muito acessado e assistido.

Quanto a Cuba em si, país que tem história de lutas idealistas bem sucedidas e de grandes heroísmos, e que não merece sofrer os embargos internacionais, creio que como tudo na vida e em nosso mundo, fica situada numa linha comparativa. É ao mesmo tempo, única, maravilhosa, exemplar, ruim e triste. Depende comparando-se com o que.

Conteúdo relacionado

1 comentário

  1. Cesar Navarro em 26/02/2013 às 00:10

    Como todo militante de esquerda, ou você tem raciocínio curto e é mal informada, ou mal intencionada e cega para a escravidão de uma ditadura socialista.

    Quem disse que em troca de um pouco de comida, uma casinha meia boca e alguma assistência médica, o ser humano deve vender a sua liberdade pessoal, de expressão e de ir e vir, como um escravo?

    Cães domésticos vivem assim, com um pouco de ração, uma casinha, algum veterinário, mas estão presos na corrente e só vão ou fazem o que o dono quiser. Mas são cães, não humanos como os cubanos.

    A ditadura socialista é tão boa, que precisaram fazer um muro na antiga Alemanha Oriental para impedir que o povo fugisse…..o de Berlim….lembra?

    Ninguém que defenda uma ditadura, de esquerda ou direita, merece consideração.

    Nenhum socialista sonha em fazer parte da massa proletária, mas sim, da elite partidária que não trabalha, a Nomenklatura…..o viés de psicopatia já se faz evidente nisso, e nos genocídios em massa cometidos pelos esquerdistas Stalin, Pol Pot, Mao Tse Tung e……Hitler que era Nacional Socialista. Ser de esquerda, é ser cúmplice desses genocídios.

    Vê se raciocina, Orc vermelha!

    Cesar

Deixe uma resposta