A vida é dura?

Os textos de diferentes autores publicados nesta seção não traduzem, necessariamente, a opinião do site. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo.

download (1)1Um dia, observando um senhor maltrapilho, descalço, puxando uma tosca carrocinha de madeira, lotada de cacarecos, jornais e caixas de papelão, fiquei pensando em como teria sido a vida daquele homem. Tivera, alguma vez, um trabalho digno? Sem aposentadoria, certamente, precisando da pobre atividade para sobreviver. Para ele, a vida era dura.

A fila de carros andou e o homem não saía da minha mente. Se a vida é mesmo dura, eu queria saber de verdade. E não somente para aquele idoso no meio da rua. Queria perguntar aos bem vestidos, os que vão sobre suas motos, nos seus carros, em seus diferentes trajetos e postos.

E saí perguntando se a vida é dura. Parada no farol, abordei o motoqueiro ao lado, o menino dos malabares; o garoto que arruma as frutas na banca; o casal vindo de braços dados; a moça da recepção, a frentista do posto e por aí vai.

Senhores! Posso dizer que minha “pesquisa” gerou uma inquietação em mim porque houve um equilíbrio. Metade dos entrevistados acha a vida dura, e outra metade acha que não, mas depende de certos fatores.

Há quem julgue a vida muito dura, de esforço e luta, muita luta. Para alguns, a vida não é dura não. Existem os percalços, mas é coisa normal. Uns a acham apenas “um pouco dura”. Mas dei com gente até meio revoltada: “A vida é dura, sim, eu sou formado em administração e trabalho de montador”, algo assim.

Tem emprego sobrando? Não. Lembro de um engenheiro que tocava um carrinho de cachorro-quente. Não conseguiu trabalhar na área em que se diplomou. Sim, para ganhar o abençoado pão de cada dia, as pessoas fazem qualquer coisa. E todo trabalho é digno, nada deve ser encarado como coisa menor ou degradante. Trabalho é trabalho e ponto final.

Um moço me respondeu que “a vida é dura, mas a gente luta contra ela”. Isso, meu jovem, tem mais é que lutar. Só não sei se o lado está certo. Seria melhor lutar “a favor” dela? Já para uma mulher muito disposta, “a vida não é dura, a vida é bela!”, assim ela exclamou, parecendo feliz.

Três entrevistados me responderam que “a vida é dura para quem é mole”… Contudo, não é raro acontecer de a pessoa não ser mole, dar duro, e continuar sofrendo pressões de toda ordem, perdas, fracassos, derrotas…

Emparelhei com um motoqueiro no farol. Ele respondeu que “a vida é dura para quem não tem fé”. Quase desci do carro para dar um abraço nele. Sim, “andar com fé eu vou/ que a fé não costuma faiá”, diz a música de Gilberto Gil.

Ao fim de algumas abordagens, fiz uma tabulação dos dados e vi que houve um quase empate. A vida é, sim, dura para uns. E nem tanto para outros. Cada um com seu histórico, seu solo pessoal, suas experiências, lutas e esperanças.

Eu queria tanto ouvir uma resposta original, uma frase de efeito. Enfim, acho que vou eleger como melhor frase da pesquisa a do moço da moto: “A vida é dura para quem não tem fé”.

 

Deixe um comentário