Festa das Nações começa nesta quarta e segue até domingo

Evento gastronômico mais esperado da cidade, a Festa das Nações tem início nesta quarta-feira (11) e segue até domingo (15), no Engenho Central. Na sua 33ª edição, a expectativa é receber cerca de 90 mil pessoas, número semelhante ao público recebido no ano passado.

O evento destaca-se, sobretudo, pelo caráter solidário. Neste ano serão 19 entidades assistenciais, representadas em 15 nações (EUA, Japão, Brasil – Brasil Nordeste, Brasil Sul e Piracicaba –, Reino Unido, África, Holanda, Nações Árabes, Coréia do Sul, Espanha, Café das Nações, Nova Zelândia, Alemanha, Portugal, Itália e México), divididas em 17 restaurantes e três quiosques (Brasil Nordeste, Café das Nações e CVV). O estacionamento será administrado pela Casa do Bom Menino e a bilheteria pela Pasca (Pastoral do Serviço de Caridade).

Cada restaurante vai oferecer a gastronomia típica da nação que representa. E, com a renda adquirida durante o evento, as entidades dão continuidade aos seus projetos durante alguns meses.

Para que a festa seja um sucesso ainda maior nesta edição, em relação à acomodação, tem exigido atitudes criativas dos organizadores para estimular o consumo e mantê-la como fonte de arrecadação eficiente em prol das 19 entidades.

São mais 3.000 metros quadrados de estandes ocupados por empresas dos mais diversos segmentos, que aproveitam o evento para divulgar seus produtos. Além dos barracões móveis para as atividades culturais. Isso significa um volume equivalente a 140 toneladas de estrutura espalhada pelo Parque do Engenho, que possui uma área total de 42 mil metros quadrados. Dessa forma, um quarto do parque é ocupado pelos equipamentos móveis que viabilizam a Festa das Nações. E para mover tudo isso, entram em cena os cerca de 7.000 voluntários.

Apesar de ser marcada pela gastronomia e a diversidade riquíssima de pratos típicos, há outro dado que chama a atenção quando se pretende medir a animação que toma conta do público nos cinco dias do evento: o volume de chope consumido. A expectativa da Comissão de Bebidas é vender, de quarta, 11, a domingo, 15, cerca de 23 mil litros, vazados em 45 chopeiras, mais 4,7 mil litros de cerveja, espalhadas em 101 expositores e 47 caixas térmicas. O principal ponto dos degustadores da bebida é a barraca Alemã, no fundão da festa, próximo à nova ponte estaiada. Em segundo lugar vem a tenda da Holanda, que fica praticamente na entrada, próxima ao Barracão do Artesanato.

 

 

 

Deixe um comentário