Bom Dia

Uma vaca no quintal

Esse texto foi publicado originalmente em outubro de 1988 no semanário impresso A Província. Republicamos para marcar os 30 anos…

Leia mais

Paraíso perdido

Este texto foi publicado originalmente em setembro de 1988 no semanário impresso A Província. Recuperamos para lembrar os 30 anos…

Leia mais

A dureza de ser careta

Este texto foi publicado originalmente em setembro de 1988, no semanário impresso A Província, e o recuperamos para marcar os…

Leia mais

Pensar é preciso

Esse texto foi publicado originalmente em agosto de 1988, no jornal impresso A Província. Recuperamos para lembrar os 30 anos…

Leia mais

A corrida da vida

Esse texto foi publicado originalmente em setembro de 1988 no semanário impresso A Província. Recuperamos para marcar os 30 anos…

Leia mais

Vida de jornalista

Esse texto foi publicado originalmente em agosto de 1988, no jornal semanário A Província. A republicação comemora os 30 anos…

Leia mais

Eu quero ser Deus

Tenho amigos que me condenam pelo que dizem ser falta de ambição minha. Eles me consideram um homem sem ambições.…

Leia mais

Bom dia, Almir de Souza Maia

Faço renascer esta coluna em homenagem a um homem que dignificou a raça humana: Almir de Souza Maia. Seu fim prova que a injustiça mata.

Leia mais

O último “Bom Dia”

Diz o Eclesiastes: “Tudo tem o seu tempo para cada coisa debaixo do céu: tempo de nascer, tempo de morrer…” A coluna “Bom Dia” teve o longo tempo de existir e, agora, é o tempo de findar-se. Não é tempo de morrer, mas de reciclar-se.

Leia mais

Pelé: “Meninos, eu vi!”

Em Bauru, ele era um “pretinho” que fazia mágicas com a bola nos pés. Gasolina ou Pelé, seu nome. Tê-lo visto foi um privilégio.

Leia mais