Inhala Seca

02

Magra, com roupas de mato, descabelada, com unhas
grandes e rica.
Inhala Seca morreu e deu zica!
Sete anos se passaram e, no caixão, seu corpo estava intacto.
Mais cinco e tudo no lugar. Parecia até um pacto!
Seu corpo ficou para fora da cova e, no outro dia,
não havia nem sinal dela e nenhuma pista de onde ia.
A Estrada do Bongue, dizem que é seu lugar preferido.
Quem passa por lá, ainda hoje, corre perigo!
Sua alma não foi aceita nem pelo Diabo, nem por Deus.
Por isso, até hoje, oferecendo ouro, ela anda atrás dos seus…

Para conhecer demais poeminhas do livro, acompanhe a TAG Folclore-Poeminhas.

[Um projeto realizado com recursos do FAC – Fundo de Apoio à Cultura, o livro “Piracicaba: folclore em poeminhas” foi livremente inspirado no livro “Lendas e Crendices de Piracicaba e outros estudos”, de Waldemar Iglésias Fernandes, 1975.]

8 comentários

  1. Astolfo em 31/10/2019 às 14:53

    Que ilustração belíssima! Chega a arrepiar os pelos do corpo!
    E que texto fofo! Um belo projeto!
    Onde posso adquirir esse livro?

    • Patrícia Elias em 02/11/2019 às 16:28

      Olá, Astolfo!
      Sobre aquisição do livro, por favor, entre em contato com a autora, Cynthia da Rocha – [email protected]
      um abraço

  2. Gisela Marcorin em 31/10/2019 às 17:56

    Jovens muito talentosos e cheios de sonhos, transmitem beleza, simplicidade e muita luz.

  3. Enisio em 31/10/2019 às 18:49

    Ótimo livro! Eu tenho uma cópia. Parabéns aos autores!

  4. Bárbara em 31/10/2019 às 22:46

    Já tenho o meu livrinho assinado ❤️😍
    Muito bom ver as histórias e folclore que passaram de geração a geração de Piracicaba, descrito com tanto carinho ❤️

  5. Josi em 31/10/2019 às 23:02

    Amei. Produção perfeita, tanto o poema como a ilustração retratam com perfeição esta lenda do folclore piracicabano. Parabéns! Sou uma grande fan dos trabalhos de vocês.

  6. Silvia Regina Campos Penteado Marcorin em 31/10/2019 às 23:11

    Parabéns Cy e Denis,jovens lembrando de velhos contos de nossa terra que orgulho belo trabalho 😘👏👏

  7. Antonio Carlos Marcorin em 01/11/2019 às 01:19

    Mais um trabalho genial do Casal, parabéns!

Deixe uma resposta