Pássaros de Piracicaba: Andorinha-doméstica-grande – Progne chalybea

Andorinha-doméstica-grande – Progne chalybea
Família Hirundinidade

Assim como outras andorinhas, bebe água em voos rasantes sobre a superfície dos rios e lagos. É também durante essas acrobacias que costuma apanhar insetos alados como pernilongos e moscas. É menos gregária que outras espécies, pois forma pequenos grupos, sendo facilmente observada sozinha, descansando em fios de eletricidade ou em árvores altas. Constrói seus ninhos em cavidades de barrancos, telhados, ninhos abandonados de outras aves ou em buracos de paredões rochosos.

O casal forra essas cavidades com penas e materiais macios. A fêmea bota de 3 a 6 ovos e os incuba sozinha por 16 a 18 dias.

Os filhotes abandonam o ninho após cerca de 13 dias. Ao contrário de outras andorinhas, esta espécie não forma colônias reprodutivas.

Vive em áreas abertas, apresenta comportamento migratório e pode ser encontrada em todo o Brasil.

Deixe um comentário