Arco, Tarco, Verva: Dicionário do Dialeto Caipiracicabano

Atrasero

Na região de Piracicaba, não existe pernil. O que existe – e com boa qualidade – é o atrasero. Dona de casa, sempre atenta, chega ao açougue e pede: “Óia, eu quero um atrasero. Mai dos bão, falô?” O açougueiro sabe tratar-se de pernil. Por outro lado, atrasero é, em algumas oportunidades, como se chama o bumbum das pessoas, especialmente de muié, óbvio. “Óia só que atrasero que ela tem.” – costuma-se dizer quando muié bunduda passa pelas ruas. Só que, neste caso, o atrasero não tem qualquer conotação erótica.

Deixe um comentário