Arco, Tarco, Verva: Dicionário do Dialeto Caipiracicabano

Bonde

No tempo em que existiam, bondes eram bondes mesmo. Mas, em Piracicaba, bonde, além de ser bonde, passou a ser designativo de coisa feia, coisa que não serve, usada, estragada. Nego, quando a conquista amorosa fracassa, fala da muié que lhe deu o bolo: “Quem que qué ela? É um puta dium bonde, meu.”

Deixe um comentário