PiraDança divulga companhias selecionadas para terceira edição

O 3º PiraDança (Festival de Dança de Piracicaba) divulga as companhias selecionadas para participar da mostra Um Novo Olhar para a Dança, que acontece de 11 a 14 de outubro no Teatro Municipal Dr. Losso Netto. Das 197 inscrições vindas de 65 cidades do Estado de São Paulo, 20 grupos estão entre os escolhidos pela comissão seletiva.

Três são as companhias sediadas na capital paulista: a Associação de Ballet e Artes para Cegos Fernanda Bianchini, a única companhia profissional de dança para cegos do mundo e com mais de 100 prêmios em competições e festivais; a Malosá Studio de Dança, criada pelo piracicabano André Malosá; além do Circuito de Dança Jolles Salles.

De Piracicaba fazem parte o Studio 415, Grupo Josiany Shimla Danças Orientais, Espaço Ventre Vida, Cia de Dança Rogéria Zago, Jussara Sansígolo, Clube de Campo de Piracicaba, Corpos Ballet, Luminare Artes do Corpo, Grupo Áquila, Casa do Hip Hop e Grupo Danças Folclóricas Kimie Buyoo. Também estão confirmadas da região o Projeto Dança Apae, de Sumaré, e Grupo Ballet Art Sandra Godoy, de Americana.

Incluída na programação da terceira edição, a mostra Um Novo Olhar para a Dança esteve com inscrições abertas entre 13 e 30 de setembro, aceitando coreografias nas categorias clássica e neoclássica, étnica, moderna e contemporânea, dança de salão, jazz e sapateado, ballet clássico de repertório e danças urbanas. A terceira edição, totalmente gratuita, acontece entre os dias 10 e 14 de outubro.

Das 65 cidades, se inscreveram companhias sediadas em municípios como Piracicaba, São Paulo, São Bernardo do Campo, Campinas, Rio Claro, Bauru, São José do Rio Preto, Bauru, Rio das Pedras, Americana, Santos, Ribeirão Preto, Campos do Jordão, Caraguatatuba e Sumaré.

A seleção dos grupos aconteceu entre os dias primeiro e quatro de outubro, tendo na formação da comissão seletiva a maitre de ballet Camilla Pupa, diretora da Cedan (Companhia Estável de Dança de Piracicaba); Fernando César, do Espaço de Danças e Artes Paulista, e Valéria Petroni, diretora e coreógrafa da Cia. Mecânica do Som. Entre os critérios que foram considerados estiveram análise técnica e artística das coreografias, pesquisa temática, coesão coreográfica e escolha musical, utilização de linguagem na coreografia, além da musicalidade e do ritmo.

Na sua etapa intensiva, com início em 11 de outubro, o PiraproDança vai beneficiar 48 bailarinos profissionais, amadores ou em fase de formação. Eles permanecem no Teatro Municipal Dr. Losso Netto até o dia 14 para freqüentar aulas com o bailarino e professor Alfredo Ligabue (ballet clássico). Também estão programadas as palestras Metodologia e Nomenclatura (Ady Addor) e Maquiagem na Dança (Luciano Henrique).

Este será o primeiro de quatro blocos da fase intensiva, composta por cinco palestras e espetáculos, totalizando 15 dias e 120 horas. Até dezembro, com encontros sempre aos feriados prolongados, participam como docentes Eduardo Bonnis, Marcela Benvegnu, Cintia Pinott e Edy Wilson.

 

SERVIÇO – 3º PiraDança, de 10 a 14 de outubro, no Teatro Municipal Dr. Losso Netto (avenida Independência, 277, Centro). Os ingressos são gratuitos e podem ser retirados com duas horas de antecedência. Mais informações: (19) 3433-4952 e no site www.piraprodanca.com.br.

 

Deixe um comentário