Comurba

comurba

Arquivo

A maior tragédia de Piracicaba. Esse foi o tema de destaque, em novembro de 1987, do semanário impresso A Província. Além de levar várias custas, causou um trauma dificilmente vencido. Foi a queda do Edifício Comurba, em 23 de novembro de 1964.

O horário era 13h46. Um forte estrondo, seguido de uma grande nuvem de poeira, aterroriza a cidade. Gritos, pânico, correria. O Edifício Luiz de Queiroz, conhecido como Comurba, tinha acabado de vir abaixo. Foram 54 mortos e uma comoção que tomou conta da cidade.

A tragédia poderia ser maior se o Cine Plaza, que ficava no térreo, tivesse começado a sessão das duas da tarde. Metade do prédio caiu e a outra parte ficou vários anos como uma ruína na Praça José Bonifácio. O desastre adiou por muitos anos o processo de verticalização urbana de Piracicaba.

1 comentário

  1. Daisy Costa em 20/10/2017 às 14:16

    A impunidade dos responsáveis e o acobertamento de seus nomes e empresas foram uma covardia por parte da elite e governos militares… E, recentemente tentou-se enterrar de vez essa MEMÓRIA com a construção do Poupa-Tempo sobre aquele local, não por acaso, executado pelo PSDB de Alckmin e Barjas…

Deixe um comentário