Exposição: Del Rodrigues

Del Rodrigues é graduado em Ciências Sociais pela UNESP (Universidade Estadual de São Paulo). Fotógrafo e fotojornalista da Gazeta de Piracicaba, com passagem pelo jornal A Tribuna Piracicabana, participou, em 2014, juntamente com outros quatro fotógrafos, da mostra coletiva intitulada “5 Olhares – Sombras da Seca”, que retratou a maior estiagem do Rio Piracicaba. A fotografia é a forma que ele encontrou para expressar seus sentimentos em relação ao mundo, utilizando-a como um meio de comunicação, uma ferramenta que o permite interpretar a realidade através das imagens.

Ainda na universidade, teve seu primeiro contato com o mundo das imagens por meio de uma oficina de fotografia, encontro esse que fez com que ele mergulhasse nos estudos dessa arte. Seus primeiros trabalhos foram no segmento do fotojornalismo, no qual se especializou trabalhando em importantes meios de comunicação do interior do Estado de São Paulo. O fotojornalismo trouxe para ele a questão de traduzir em uma foto a informação acompanhada de um conceito estético, visando à comunicação com o espectador. Para sua criação, ele busca referências nacionais da fotografia como os fotojornalistas Lalo de Almeida, Caio Guatelli, Evandro Teixeira, Eduardo Knapp, além de ser um admirador do grande fotografo brasileiro Sebastião Salgado.

Seu olhar está sempre à procura da beleza oculta do cotidiano. Por sua formação ser em Ciências Socais, se interessa pelas temáticas sociais e religiosas. Nos últimos anos, vem desenvolvendo o registro de manifestações religiosas de uma comunidade rural em Rio das Pedras, localizada no interior do Estado.

Há mais de 240 anos, quase um quarto de milênio, fiéis se unem para levar a imagem de São João Batista para ser lavada no Ribeirão Batistada (na divisa entre Rio das Pedras e Piracicaba), como forma de lembrança e louvor ao tradicional gesto de batismo do padrinho de Jesus Cristo, que compõe a procissão em homenagem ao padroeiro no Bairro Batistada.

Com o objetivo de entender a identidade de um povo e a forma como seus membros interagem socialmente, ele tem o objetivo de registrar a complexa relação entre o homem, à religião e a cultura.

Rodrigues também trabalha atualmente no registro fotográfico da arquitetura de um bairro urbano, marcado por ser um pólo econômico no início do século XX, projeto intitulado Rua Torta: Sua Arquitetura e personagens.

A fotografia aliada aos estudos sociais permite que Del Rodrigues vivencie o fazer fotográfico como um pesquisador visual, um “antropólogo visual” que busca a essência do que é mais natural ao ser humano, suas interações sociais, buscando o homem como um produtor de valores que expressa sua humanidade na cultura, nos esportes, na religião, na música e na arquitetura.

 

Sobre as fotos:

“Ser fotógrafo de um jornal diário em Piracicaba é muito gratificante, uma vez que a todo momento estamos andando pelas paisagens dessa linda cidade. A maior parte das fotos remete ao Rio Piracicaba que acredito que é a alma desse povoado, o rio que forma a nossa cultura e identidade. Piracicaba é uma cidade fotogênica, aonde apontarmos as lentes sempre teremos uma beleza a ser captada”.

Deixe um comentário