Piracicaba confirma primeiro óbito por H1N1

A Vigilância Epidemiológica de Piracicaba recebeu do Instituto Adolfo Lutz (IAL) os primeiros resultados de amostras de casos de SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) notificados em pacientes residentes do município, cujos materiais foram colhidos e enviados ao instituto para análise.

Até o momento, o município possui 94 notificações de SRAG. Entre os 27 resultados remetidos pelo IAL, 13 foram considerados negativos para os vírus da Influenza. Outros 14 tiveram resultado positivo para o vírus H1N1 (sendo 13 evoluindo para cura e um óbito confirmado).

Outras 67 notificações de SRAG estão em investigação e ainda dependem de confirmação laboratorial do IAL. Entre esses registros, 9 (nove) pacientes evoluíram para óbito.

O óbito confirmado pelo Instituto Adolfo Lutz é de uma mulher, na faixa etária entre 50 e 59 anos, residente na região Central do município, que faleceu no mês de abril.

A Secretaria de Saúde de Piracicaba esclarece que os resultados dos exames dos casos notificados de SRAG no município dependem, única e exclusivamente, do IAL e que a Vigilância Epidemiológica tem realizado cobrança constante do instituto, inclusive com apoio da Vigilância do Estado de São Paulo, para recebimento, o mais rápido possível, dos resultados.

VACINA

A Campanha de Vacinação contra a Gripe atingiu a meta de imunizar 80% do público-alvo nesta quarta-feira (18), quando o município chegou a 64.888 doses da vacina aplicadas (cobertura vacinal de 81,19% das pessoas com indicação). Outras 10.247 doses foram aplicadas em pessoas com doenças crônicas, que não constam da meta do Ministério da Saúde, totalizando 75.135 doses aplicadas desde o dia 30 de abril.

Ainda não há indicação do ministério sobre a prorrogação da campanha, que termina nesta sexta-feira (20 de maio). Apesar disso, a Vigilância Epidemiológica irá disponibilizar novos pontos de vacinação no sábado (21), sendo três unidades de saúde e seis postos volantes (UBS Centro, CRAB Vila Rezende, CRAB Piracicamirim, Praça Takaki, Terminal Central, Coop, Jaú Serve, Carrefour e Supermercado Ideal).

Apesar de a meta ter sido alcançada entre os trabalhadores da saúde (104,85%), idosos (84,32%) e puérperas (81,56%), a cobertura vacinal está abaixo do objetivo do ministério entre as gestantes (53,58%) e crianças (72,26%), que devem procurar uma unidade de saúde mais próxima de sua residência nesta sexta-feira ou os pontos de vacinação que serão disponibilizados no sábado.

Deixe um comentário