Procon de Piracicaba autua 80% das lojas fiscalizadas na Operação Natal

Uma fiscalização do Procon de Piracicaba  apontou que 80% dos estabelecimentos comerciais visitados pelo órgão possuem alguma irregularidade. Segundo a entidade, das 25 lojas vistoriadas em três dias de inspeção durante a Operação Natal, 20 delas foram autuadas por apresentarem algum problema. A vistoria foi feita em três regiões diferentes da cidade e as penalidades variam de R$ 457 a R$ 6,8 milhões.

Até o momento, a equipe de fiscais do Procon identificou 18 tipos de infrações. As mais recorrentes foram a falta de preços nos produtos, com oito empresas notificadas, e a ausência do Código de Defesa do Consumidor (CDC) em local de fácil acesso aos clientes, que fez cinco lojas serem autuadas.

Outros três estabelecimentos foram multados pela falta de informação sobre a forma de pagamento dos produtos, como a aceitação ou não de cheques. Além disso, uma loja foi notificada por dificultar a visualização de preços e outra por oferecer restrição a contas bancárias recentes. A operação segue até o dia 10 de dezembro e as empresas autuadas têm até 15 dias para apresentarem a defesa.

Estado
Das cinco lojas que seguiram todos os parâmetros definidos pelo órgão, quatro eram da região da Vila Rezende e uma da Carlos Botelho. Além desses locais, o Procon visitou estabelecimentos no Centro e no bairro Piracicamirim. O diretor do  órgão em Piracicaba, Mauro Rontani, afirmou que a vistoria é realizada em várias cidades ao mesmo tempo. “Essa é uma operação do Procon São Paulo. As fiscalizações vão continuar em outros pontos da cidade, aleatoriamente”, disse.

Deixe um comentário