Saúde realiza ações de educação e prevenção sobre raiva na zona rural

Uma força-tarefa da Secretaria de Saúde, envolvendo as equipes do PSF (Programa Saúde da Família) e do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), irá desenvolver ações de educação e prevenção sobre a raiva, com foco em animais herbívoros, nos bairros Anhumas e Ibitiruna, na zona rural de Piracicaba.

As ações têm o objetivo de conscientizar a população sobre os riscos da doença e ainda prevenir moradores e trabalhadores rurais expostos ao vírus por conta do manejo de animais como bovinos, equinos, caprinos e ovinos. Dados do CCZ apontam que foram registrados 13 casos de raiva em herbívoros em Piracicaba este ano – quatro na zona urbana e os demais distribuídos nas regiões de Itaperu, Pau d´Alho, Ibitiruna, Paredão Vermelho e Marins.

Segundo a médica veterinária Eliane de Carvalho, coordenadora do CCZ, o controle dos morcegos hematófagos (que se alimentam de sangue) e o monitoramento da raiva dos herbívoros é de responsabilidade do EDA (Escritório de Defesa Agropecuária), vinculado à Secretaria Estadual de Agricultura.

“A responsabilidade pela vacinação anual do rebanho é do proprietário, que deve comunicar o EDA caso encontre abrigo de morcegos, animais atacados ou com suspeita da doença. A raiva no rebanho traz grandes prejuízos econômicos ao produtor”, alerta.

As ações de prevenção incluem a vacinação das pessoas que eventualmente tiveram contato com os animais contaminados, realizada em três doses, e a coleta de exames para a pesquisa de anticorpos.

As atividades educativas contarão com a distribuição de material específico, produzido pela Coplacana (Cooperativa dos Plantadores de Cana do Estado de São Paulo), para estudantes, professores, funcionários e pais de alunos das escolas de Anhumas e Ibitiruna, além de reunião com moradores e trabalhadores rurais e visita em algumas propriedades.

“A Coplacana produziu um material muito bacana e didático, que inclui folder, cartaz e uma cartilha com jogos educativos sobre o tema que iremos distribuir à população para nos ajudar nessa ação”, destaca Eliane.

 

raivaherbivora

Deixe um comentário