Estudante incluiu receita de miojo na redação do Enem 2012 e obteve 560 pontos

O estudante universitário Carlos Guilherme Custódio Ferreira, autor da redação do Enem, que inlcuiu uma receita de miojo no meio da prova, não esperava tanta repercussão sobre o caso. Carlos Guilherme tem 19 anos, está no segundo período do curso de engenharia civil da Unilavras, instituição particular de Lavras (MG), e fez a prova por fazer.

Quando fiz o Enem, já estava na faculdade e gostando muito do meu curso. Então, fiz a prova por teste mesmo. Como falaram que a correção seria mais rigorosa, passando por três avaliadores, resolvi incluir a receita para ver se realmente teria uma avaliação diferenciada

Nesta segunda-feira, O GLOBO publicou reportagem relatando que redações que receberam nota 1000 no Enem tinham erros grosseiros de português. No texto de Carlos Guilherme, não há absurdos ortográficos. Mas, no meio da redação, no terceiro parágrafo, ele foge completamente do tema (“Movimento imigratório para o Brasil no século 21”), e escreve uma receita de miojo. Mesmo assim, sua nota foi 560 pontos.

O estudante, que morava em Campo Belo (MG) com os pais e se mudou para Lavras para fazer o curso superior, afirma que não queria debochar dos corretores. O objetivo era testar a eficiência da correção do Exame Nacional do MEC.

Fiquei surpreso quando vi o resultado. No caso, era para eu zerar, porque fugi do tema. Confirmei o que desconfiava, que não corrigiam todas as redações direito, já que são muitas.

 

image

Deixe um comentário