No céu não tem fogão

Os textos de diferentes autores publicados nesta seção não traduzem, necessariamente, a opinião do site. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo.

paisagens_terra_1semeste_2014_27Conheço uma pessoa maravilhosa, que cozinha todos os dias, o almoço e também o jantar. Faz sobremesas, assa bolos divinos e, embora esteja há algumas décadas com a mão na massa, não reclama de nada, está sempre feliz, pondo na comida o tempero do amor, do carinho e da bondade. Sua família agradece.

 

Mas como tudo tem um limite nesta vida, cozinhar por anos a fio também cansa. E um dia, eu a ouvi dizer: “Olha, se no céu tiver fogão, não é o céu…”. Ah, minha querida, eu concordo! Sim, no céu não pode ter fogão e, tampouco, aspirador de pó, rodos, baldes, panos de chão, casa para limpar, ou não será o lugar do repouso eterno.

 

Muitos de nós não queremos fogão no céu. Até porque nossa cota de cozinhar já foi honrosamente cumprida. E então, desejaremos estender nossas mãos e apanhar os frutos do Paraíso. Caminhar por uma alameda de sonho e, de repente, avistar um jardim com mesas postas e finíssimos pratos a nossa espera.

 

Alguém rebateu que seremos puro espírito e não sentiremos fome. Que pena! Quando falei da túnica alvíssima e nupcial (é simbólica, eu sei), para participar do Banquete do Cordeiro, fui advertida de que espíritos não precisam de roupa. Mas eu fico com a visão de quem teve uma EQM (Experiência de Quase Morte) e viu seus amados do outro lado, andando com longas vestes brancas, em meio a flores que não existem em nosso mundo.

 

Para quem lavou muita roupa nesta vida, a visão de um tanque no céu será desoladora. Quem foi varredor de rua pulará de alegria, ao ver longas avenidas celestes cheias de folhas para varrer? Quem trabalhou na enxada de sol a sol, exultará se encontrar um campo extenso para cultivar? Bem, dependendo da alma, fará tudo com grande gosto e presteza. Afinal, está no céu!

 

Minha querida, se no céu houver fogão, será para preparar algo bem fácil e simples, na etérea cozinha dos anjos. Não será obrigação diária, lá não existe tempo. Quando sonho com as “moradas” que o Senhor preparou para os santos, imagino amplas casas que se mantêm sozinhas, com janelas baixas e cortinas fluidas. Luz, brisa, paz e descanso eternos! Para louvar o Criador de todas as coisas, visíveis e invisíveis.

 

O céu deve ser lugar de inimaginável beleza e grandes espaços para a alma habitar. O dia eterno, a plena visão. Felicidade que jamais alguém conheceu na terra.

 

Então, Senhor, vede que ela não deseja encontrar fogão no céu. Acho que eu também não. Bom será que avistemos redes, varandas sem fim, imensos sofás e almofadas, tapetes de florinhas do campo, banquetes mágicos, uma bebida revigorante para o lanche e um pãozinho feito por mãos angélicas.

 

Será que no céu tem café?

1 comentário

  1. Rebeca em 10/05/2017 às 15:14

    Adorei o texto!

Deixe um comentário