Espetáculo “Sobre a Terra Que Arde” no Teatro do Engenho

Comemorando 20 anos de fundação, a Ceta (Companhia Estável de Teatro Amador), que estreou seu vigésimo espetáculo no último dia 4, no encerramento do 7º Fentepira (Festival Nacional de Teatro de Piracicaba), apresenta-o novamente no Teatro Muncipal Erotídes de Campos, agora em mini-temporada. “Sobre A Terra Que Arde” chega aos palcos do teatro nos dias 14, 15 e 16 de novembro, com apresentações gratuitas, sempre às 20h.

O espetáculo narra a trajetória do menino Miúdo, que sonha com um burro falante que poderá levá-lo a fazer fortuna no picadeiro do grande circo. Em sua peregrinação, ele encontra Rosa, uma menina prostituída em casa de mulheres e abandonada na estrada por um homem. Juntos na procura pelo burro, Miúdo e Rosa aventuram-se pelos confins miseráveis e cheios de ameaças da região dos vilarejos da Terra que Arde.

Pelo caminho, precisam se safar de matadores, de pedófilos e do sol que os castiga. Encontram refúgio e apoio dos Filhos do Vento, meninos e meninas ladrões abandonados por prostitutas. Mas o bando, que pratica atividades criminosas, pode ser aniquilado por soldados, pois os moradores denunciaram seus atos aos coronéis.

 

UNIVERSO ONÍRICO

“Sobre a Terra Que Arde” tem a musicalidade como aliada da ação cênica, com músicas cantadas ao vivo e compostas pelos próprios integrantes. Por meio de cenas fragmentadas que se passam num universo onírico, o enredo começou a ser construído em novembro de 2011, a partir da vontade do elenco de abordar questões políticas e sociais.

Ricardo Araújo, que entrou na Ceta em 1991, e João Scarpa, que ingressou um ano depois, são os diretores gerais da peça. Juntos, eles atuam como diretores-artísticos da companhia desde abril de 2008. Esta é a terceira montagem sobre o comando da dupla, que se revezou também no preparo corporal, desenho coreográfico e iluminação.

Além do trabalho de Scarpa e Araújo, o elenco envolveu-se no processo colaborativo de artistas convidados: a bailarina Miriam Sartori assumiu o preparo coreográfico; Daíse Neves atuou na estilização dos figurinos; Débora Letícia fez os trabalhos vocais; Otiniel Aleixo, o Legal, assina a direção musical, enquanto Fabrício Zavanella fez o preparo musical e Jean Lemes ministrou aulas de flauta doce. A dramaturgia é assinada por Denílson Oliveira, os cenários por Marcos Thadeus e os adereços por Pádua Soares.

 

SERVIÇO:

Ceta (Companhia Estável de Teatro Amador de Piracicaba) apresenta “Sobre a Terra Que Arde”. Dias 14, 15 e 16 no Teatro Municipal Erotídes de Campos (Engenho Central), às 20h. Entrada gratuita. Para mais informações, o telefone é (19) 3413-8526.

 

 

Deixe um comentário