Festival de Música de Piracicaba terá ‘sessão extra’ no sábado com Jamil Maluf

O maestro Jamil Maluf irá reger o concerto de encerramento do Feimep - Foto Isabela Borghese

O maestro Jamil Maluf irá reger o concerto de encerramento do Feimep – Foto Isabela Borghese

A presença do maestro Jamil Maluf no 5º Feimep (Festival Internacional de Música Erudita de Piracicaba) tem despertado tanto a atenção do público que a organização do evento definiu um segundo horário com sua regência. Além do concerto das 20h de sábado, 26, já previsto no programa, ele conduzirá a sessão extra, às 17h do mesmo dia, no Teatro Municipal Erotídes de Campos, no Engenho Central. Para ambos os casos – com entrada gratuita – os ingressos serão distribuídos com uma hora de antecedência.

Jamil Maluf, que é de Piracicaba, fundou a Orquestra Experimental de Repertório, da qual foi regente por 24 anos. Ele possui quatro prêmios de Melhor Regente de Orquestra pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) e atuou como diretor pedagógico do Festival de Inverno de Campos do Jordão. Convidado para participar como docente do Feimep, o maestro tem realizado ensaios com jovens instrumentistas de 19 estados brasileiros para os concertos de sábado, que encerram a programação deste ano.
O violoncelista André Micheletti, diretor artístico e coordenador pedagógico do Feimep, destaca que o repertório das apresentações já está definido, com As Quatro Estações de Vivaldi e As Quatro Estações Portenhas de Astor Piazzolla. Ao violino como solistas estarão o húngaro Antal Zalai, detentor de 15 prêmios internacionais, e a canadense Vèronique Mathieu, professora da Universidade do Estado de Nova York, em Buffalo, e da Universidade do Kansas.
No domingo, 20, Jamil Maluf também foi o regente convidado para a abertura do Feimep. Na ocasião, o Teatro Erotídes de Campos recebeu a Orquestra Sinfônica de Piracicaba com todos os 420 lugares ocupados. “O telefone do Teatro do Engenho não para de tocar a semana toda. O interesse pelo encerramento tem sido muito grande, por isso decidimos programar a sessão extra, após consultar o maestro e os instrumentistas. O Feimep cumpre a sua principal meta, a de democratizar a música clássica e ser um festival verdadeira democrático”, avalia Micheletti.
PROGRAMAÇÃO – As demais atividades artísticas do Feimep seguem normalmente no Teatro Erotídes de Campos. Nesta quinta-feira, 24, às 20h, instrumentistas de sete países que atuam como docentes do festival apresentam obras de Corelli, Mozart, Bach, Bartok e Brahms. Na sexta-feira, 25, no mesmo horário e local, serão apresentadas obras de Haydn, Mozart, Bottesini, Ridout e Brahms.
Na formação estarão a canadense Vèronique Mathieu, a alemã Helga Winold, o húngaro Antal Zalai, a japonesa Jasmin Arakawa, os brasileiros André Micheletti, Alexandre Razera, Alessandro Borgomanero e Sérgio de Oliveira, e os americanos Mathias Tacke, Nigel North e Rudolf Haken. Também fora convidados os estudantes Miguel Stamato, Tiago Dias, Guilherme Monegatto e William Rodrigues.
Na Escola de Música de Piracicaba Maestro Ernst Mahle (Empem) é possível conferir a apresentação dos alunos do festival, às 17h30 de sexta-feira, 25. Segundo Micheletti, uma das preocupações é que os estudantes demonstrem suas habilidades ao público. “É um momento de confraternização, em que cada um pode mostrar o quanto avançou nestes dias de festival”, destaca.
SERVIÇO – 5º Feimep. Até 26 de julho. Entrada gratuita. Retirada de ingressos uma hora antes de cada apresentação. Endereços: Teatro Erotídes de Campos (av. Maurice Allain, 454, Parque do Engenho Central) e Escola de Música Maestro Ernst Mahle (rua Santa Cruz, 1.155, Centro).

Deixe um comentário