Um homem com 180 anos

A Igreja Católica nasce, em Piracicaba, junto com a povoação. Nossa história, pois, está registrada em seus livros de tombo, com curiosidades e excentricidades. No “Almanak de 1900”, tem-se o registro de um fato curioso: a morte de João Leme, com 180 anos. A informação foi obtida no livro de tombo da Matriz, testemunhada pelo padre Manoel José de França: “Aos 4 de setembro de 1829, faleceu João Leme, de idade de cento e oitenta anos, casado com Ana Maria, de que fiz esse assento. Pe.Manoel José de França.” E o redator do “Almanak” rejubila- se, escrevendo: “quem quiser morrer de velho é só vir morar em nossa terra.”

Deixe um comentário