27ª Mostra Almeida Jr. é aberta

Setenta e cinco obras de 38 artistas podem ser vistas na 27ª edição da Mostra Almeida Jr., que será aberta nesta sexta-feira, 8/05, às 20h, na Pinacoteca Miguel Dutra. A exposição é realizada pela Apap (Associação Piracicabana dos Artistas Plásticos), em parceria com a Prefeitura de Piracicaba e Semac (Secretaria Municipal da Ação Cultural).

Na categoria acadêmica receberam prêmios João Caravita, com a obra Araquá, que faturou o Prêmio Lazaro de Oliveira; Marcelo Borges de Araújo, Hors Concours; João Benatti, com a obra Fazenda dos Pardi, ganhadora da medalha de ouro; Guida Aversa levou a medalha de prata pelo conjunto Jaca e Composição; Descanso, de Elizabete Laki Gatti, fico com a medalha de bronze; Stelamaris e Vicente Moreno faturaram menções honrosas com Caminho e De Volta Pra Casa, respectivamente.

Os vencedores em contemporâneo foram Odair Demarchi, com as obras Mama I, Mama II e Sem Mama, vencedoras da medalha de ouro; Marcos Sabadin, com Silêncio, medalha de prata; Maria Gobet é a autora do tríptico Tardezinha, medalha de bronze. As menções honrosas na categoria foram para Leda Senatori, com Vida no Campo, Rosy Jesus Vaz, com o conjunto Religare e Amuleto, e Sonia Torrezan, com Jóias de Família e Desapego.

“A Mostra Almeida Jr. já é uma tradição no universo das artes plásticas em Piracicaba, que já tem salões de renome, como o de Belas Artes e o de Arte Contemporânea. A mostra também presta uma homenagem justa a José Ferraz de Almeida Júnior, aclamado pintor que nasceu em Itu em 8 de maio de 1850 e faleceu em Piracicaba no dia 13 de novembro de 1899. Parabéns à Apap e a todos os artistas participantes por mais uma edição de uma mostra belíssima, da qual certamente Piracicaba e os artistas piracicabanos se orgulham”, disse a secretária da Semac, Rosângela Camolese.

TRADICIONAL – A presidente da Apap, a artista Vera Gutierrez, atenta para a qualidade das obras. “As obras estão belíssimas e interessantes. O nível da exposição está excelente”, garante. De acordo com Vera, a mostra é direcionada para a produção de membros da Apap, que hoje conta com aproximadamente 70 sócios ativos.

O curador Odair Demarchi também destaca a diversidade de técnicas da mostra, que conta com uma parede só de aquarelas. “Acredito que isso seja uma influência do Salão de Aquarelas, que teve sua primeira edição encerrada na Pinacoteca para dar lugar à Almeida Jr.. “Isso foi um estímulo para os artistas”, acredita.

“A exposição deste ano está mais clean, dinâmica e com espaço para a leitura das obras”, observa Demarchi.

O júri de seleção e de premiação foi formado por Gigio Bastos (Rio Claro), Marcus Claudio de Caldas (Vinhedo) e Osvaldo Piva (São Paulo). Fizeram parte da comissão organizadora Gracia Nepomuceno, Delfim Sérgio Freire da Rocha, Fabio Andrade, Pedro Zagatto, Regina Villara, Silvia Dionísio, Sonia Barros e Vera Gutierrez.

No dia 14 de maio a Apap irá abrir uma mostra paralela, na Galeria do Engenho Central, com obras premiadas em edições da Almeida Jr., com visitação até o dia 31 de maio

SERVIÇO – 27ª Mostra Almeida Jr.. Abertura amanhã, 8/05, às 20h, na Pinacoteca Miguel Dutra, rua Moraes Barros, 233, Centro, telefone (19) 3433-4930. Visitação de segunda à sexta, das 8h às 17h. Sábados, domingos e feriados, das 14h às 18h. Até 31/05. Entrada Gratuita.

Deixe um comentário