Cia. Realce apresenta Memórias Póstumas de Brás Cubas no Teatro do Engenho

bras foto 1 - foto de Alex MoreiraNo dia 13 de abril, segunda-feira, às 10h, às 15h30 e às 20h, a Cia. Realce apresenta o espetáculo Memórias Póstumas de Brás Cubas no Teatro do Engenho. Os ingressos custam R$40,00 (inteira) e R$20,00 (meia).

É após sua morte que Brás Cubas decide narrar suas memórias. Nesta condição nada pode suavizar seu ponto de vista irônico e mordaz sobre uma sociedade em que as instituições se baseiam na hipocrisia. O casamento, o adultério, os comportamentos individuais e sociais não escapam à sua visão implacável, nesta obra fundamental de Machado de Assis. “Memórias Póstumas de Brás Cubas” é o marco inicial do Realismo no Brasil. A Obra é inteligente e possui um humor fino, sutil, que é próprio de Machado de Assis.

 

Sinopse:

O espetáculo tem início com Brás Cubas, personagem principal, contanto sua morte, enquanto que por meio de flash backs vão acontecendo as cenas, desde o seu nascimento até a sua morte: o nascimento, os mimos da família, os palpites dos tios sobre o futuro da criança e as peraltices do menino Brás. Aos dezessete anos ele se envolve com Marcela, uma espanhola maliciosa e interesseira, que lhe dava amor em troca de presentes caríssimos. Envolve-se de tal maneira que fica endividado e é mandado pelo pai para estudar em Coimbra. Sua mãe morre, Brás Cubas volta ao Brasil desgostoso. Refugia-se numa chácara da família. O pai vai buscá-lo com um projeto de casá-lo e assim conseguir um cargo de deputado, através do futuro sogro. O noivado dura pouco, pois ele perde a noiva para Lobo Neves. O pai desgostoso falece em quatro meses. Após a morte do pai, a irmã e o cunhado mostram-se vorazes pela herança. Brás Cubas, já homem maduro, reencontra Quincas Borba seu colega de colégio, Quincas Borba é um personagem meio doido, filósofo e cômico. Certo dia encontra-se com Virgília, ressurgindo o amor. Brás torna-se amante de Virgília, formando assim um triângulo amoroso entre Brás, Virgília e Lobo Neves. Os anos vão passando e os amores também. Brás Cubas foi ficando só e muito doente. Recebe a visita de Vigília e num delírio faz uma viagem em busca do significado da vida, dos segredos da eternidade e acaba morrendo. Tudo é descrito pelo próprio Brás Cubas, que durante o espetáculo vai fazendo uma autocrítica de sua visão do mundo, no espírito machadiano: céptico e sarcástico.

FICHA TÉCNICA:

Adaptação e direção: Rick Von Dentz

Atores: Alex Moreira, Paula Lobo, Rodrigo Ximarelli e Rogério Oliveira.

Figurinos: Nilton Araújo

Som e Luz: Augusto Valente.

Produção: Iraci Batista e Marco Bueno

75 min.

A partir de 12 anos.

 

Serviço:

Dia 13 de abril – 2ª Feira – às 10h, às 15h30 e às 20h Teatro Erotídes de Campos (Engenho)
Rua Maurice Allain, 454
Ingressos: R$40,00 (inteira) e R$20,00 (meia)
Promocional – R$15,00 para grupos a partir de 20 pessoas c/ reserva nos fones: 11-3932-2038 / 11-2869-7404 / 11-99814-2985 ou [email protected] www.ciarealce.com.br

Deixe um comentário