Orquestra Sinfônica de Piracicaba abre 5ª edição do Feimep

MAESTRO JAMIL MALUF

A quinta edição do Feimep (Festival Internacional de Música Erudita de Piracicaba) terá o concerto da Orquestra Sinfônica de Piracicaba em seu evento de abertura. A apresentação é gratuita e ocorre neste domingo (20), às 17 horas, no Teatro Municipal Erotides de Campos. A regência será do maestro Jamil Maluf.

O repertório do espetáculo terá duas obras, a primeira de Rudolf Haken, um Concerto em Fá, para Piano e Orquestra de Câmara. Com a participação do solista Jasmin Arakawa.

A seguinte será “Do Novo Mundo”, nome popular a Sinfonia número 9, em mi menor (Op.95), do compositor Antonín Dvorák. A obra contém quatro movimentos Adagio – Allegro molto, Largo, Molto Vivace e Allegro con fuoco.

A Orquestra Sinfônica de Piracicaba possui 53 músicos, que estão separados por seus instrumentos:

Violino

Alexandre D’Antonio, Alvaro Peterlevitz, Anderson Lacerda, Claudio Micheletti, Fabio Engle, Felipe Porsebon, Gabriela Fogo, Jacqueline Oliveira, Luciana Caixeta, Luis Fernando Dutra, Marina Lopes, Moisés Baião, Paulo Souza, Ricardo Palmezano, Samuel Lima e Silas Simões

Viola

Alexandre Bragion, Danilo Miranda, Jonas Goes, Lenara Amaral, Valter Kakizaki e Willian Rodrigues

Violoncelo

Andre Micheletti, Cristina Geraldini, Mayumi Micheletti, Paulo Bandel, Rafael Caboclo e William Teixeira

Contrabaixo

Anselmo Melosi, Rafael Rodrigues, Sergio de Oliveira e Valgério Gianotto

Flauta

André Mendes, Felipe dos Santos Silva e Wesley Moraes

Oboé

Gutierre de Alvarenga Machado e Heleodoro de Moraes

Clarinete

Douglas Barbosa Lopes e Marcel Ferrez

Fagote

Antonio Carlos Garcia e Ricardo de Oliveira

Trompa

Danillo Silles, Ricardo Cruz, Vitor Ferreira e Weslei Lima

Trompete

Leonardo Porcino e Luciano Melo

Trombone

Arthur Rita, Adib Correa e Silas Falcão

Tuba

Sergio Teixeira

Percussão

João Ricardo Gomes e Pedro Cesar Zoppi

Sobre a Orquestra Sinfônica de Piracicaba

Fundada em 1900, a Orquestra de Piracicaba teve como primeiro regente Lázaro Lozano estreando no dia 24 de março daquele ano, na matriz de Santo Antônio. O irmão de Lázaro, Fabiano, tocava com o compositor e instrumentista Erotídes de Campos e, juntos, idealizaram em 1913 a Orquestra Theatro-Cinema de Piracicaba, mais tarde conhecida como Orquestra Lozano, que tinha como um dos integrantes Belmácio Pousa Godinho e Benedito Dutra. Outros títulos nomeavam a hoje chamada Orquestra Sinfônica de Piracicaba. Em 1929 era Orquestra Piracicabana e na década de 40 passou a se chamar Orquestra Piracicabana de Amadores, tendo como regente o maestro belga Edgard Van den Braden, que assumiu o posto deixado por Benedito Dutra.

Deixe um comentário