Sinfônica de Piracicaba recebe o pianista Nahim Marun

Reconhecido pela crítica especializada no Brasil e no exterior, o pianista Nahim Marun é o solista do próximo concerto da Orquestra Sinfônica de Piracicaba (OSP), na temporada comemorativa do aniversário de 250 anos da cidade. Sob regência do maestro Jamil Maluf, a apresentação gratuita acontece às 17h de sábado, 22, no Teatro Municipal Erotídes de Campos, no Engenho Central. No domingo, 23, o conjunto se apresenta às 12h, no 48º Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão.
 
O programa escolhido para o concerto em Piracicaba começa com a Suíte nº 2 da ópera Carmen, a mais conhecida do francês Georges Bizet, que entre as suas árias conta com Habañera, o mais popular entre os seis movimentos. A suíte foi montada por Ernest Guiraud em 1887, dois anos após a morte de Bizet. “Carmen figura entre as 10 melhores óperas mundiais, era a preferida do filósofo Friedrich Nietzsche, que a escutou 20 vezes, e ainda cativa o público em virtude da energética melodia cigana”, diz o maestro Jamil Maluf, regente titular e diretor artístico da OSP.
 
A segunda peça, que recebe o solo de Nahim Marun, é o Concerto nº1, op.10, para Piano e Orquestra. Ela é do carioca Henrique Oswald, a quem Villa-Lobos considerou “o mais admirável compositor brasileiro”. Oswald viveu por 30 anos na Itália e suas influências europeias fizeram com que o movimento nacionalista, iniciado na Semana de Arte Moderna de 1922, o relegasse a um quase esquecimento, embora tenha atuado intensamente como professor, compositor e intérprete no Brasil.
 
O maestro lembra que esta é uma obra pouco apresentada no país. “Exige, além do preparo técnico do solista, a sensibilidade para transmitir seu caráter intimista e sofisticado”, diz o maestro sobre Nahim Marun, professor efetivo da Unesp e que lançou, em 2016, o CD “Miniaturas de Oswald”, dedicado ao repertório de Henrique Oswald. As gravações de Marun foram premiadas no Diapason d’Or, na França, e no Prêmio Bravo! de Cultura, além de selecionadas como Melhores do Ano pela Iberian and Latin Music Society, de Londres, e American Record Guide, nos EUA.
 
FESTIVAL DE CAMPOS DO JORDÃO – Excepcionalmente em julho, a OSP promove seu concerto às 17h, sem a abertura do ensaio geral ao público, como tem ocorrido na temporada. A mudança se dá em virtude do convite para se apresentar pela segunda vez no 48º Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão, que ocorre às 12h do domingo, 23, na praça do Capivari. As peças são a abertura da ópera João e Maria, do alemão Engelbert Humperdinck, as suítes 1 e 2 de Carmen, de Bizet, e O Moldávia, obra do ciclo Minha Pátria, do checo B.Smetana.
 
Conforme o maestro Jamil Maluf, o retorno da Sinfônica de Piracicaba ao Festival de Campos de Jordão demonstra a aceitação para o trabalho de reestruturação do conjunto desde 2015, com a admissão de novos instrumentistas, desenvolvimento de projeto pedagógico com crianças da rede municipal de ensino e criação de temporada regular. “Além de ser uma vitrine aos instrumentistas e à própria Orquestra, é mais uma evidência de que o trabalho em Piracicaba repercute em todo o país.”
 
Os recursos da Temporada 2017 são da Prefeitura do Município de Piracicaba, por meio das secretarias da Ação Cultural e Turismo (SemacTur) e de Educação, com patrocínio da Raízen e copatrocínio do Grupo Pizzinatto e das Indústrias Marrucci. São apoiadores institucionais a Escola de Música de Piracicaba Maestro Ernst Mahle (Empem), Oscip Pira 21 e Cultura Artística, além do apoio de mídia da Rádio Educativa FM, Revista Arraso e Jornal de Piracicaba.
 
SERVIÇO – Temporada 2017 da Orquestra Sinfônica de Piracicaba. Sábado, 22 de julho, às 17h, no Teatro Municipal Erotídes de Campos (av. Dr. Maurice Allain, Parque do Engenho Central). Entrada gratuita. A OSP incentiva a doação de fraldas geriátricas, como forma de colaborar com as entidades atendidas pelo Fundo Social de Solidariedade. Informações sobre ingressos: www.sinfonicadepiracicaba.org. br e (19) 3413-5212.

Deixe um comentário