Sinfônica de Piracicaba seleciona músicos para a Temporada 2016

Instrumentistas devem se inscrever até 19 de fevereiro - foto Rodrigo AlvesInstrumentistas têm a chance de integrar a Orquestra Sinfônica de Piracicaba, que admite profissionais e estagiários para a Temporada 2016. Há vagas para violino, contrabaixo, oboé, trompa e percussão. As inscrições começam nesta segunda-feira, 1º, e seguem até às 12h do dia 19, por meio do link bit.ly/audicao2016. A seleção está aos cuidados do maestro Jamil Maluf, regente titular e diretor artístico da OSP.

O candidato deve mencionar nome completo, instrumento, nascimento, endereço completo, telefones com DDD, e-mail, CPF e RG, além do currículo de estudos e atividades musicais.

A audição acontece em 20 de fevereiro, na Empem (Escola de Música de Piracicaba Maestro Ernst Mahle), localizada à rua Santa Cruz, 1.155, Bairro Alto. A avaliação, por ordem de chegada, está distribuída em dois horários: a partir das 9h (violinos e contrabaixos) e a partir das 14h (oboés, trompas e percussão).

Para violino, contrabaixo, oboé e trompa, a audição constará de uma peça de livre escolha do candidato. Para percussão haverá uma peça de confronto de caixa: estudo no.6 do método “Douze Études”, de Jacques Delécluse, e uma peça de livre escolha de tímpano e outra de livre escolha de xilofone.

Os que obtiverem notas iguais ou superiores a 9 integram o quadro de instrumentistas profissionais da Sinfônica, recebendo a quantia de R$ 1.200. Os que conquistarem pontuação entre 8 e 9 são convidados a atuar como estagiários, com o cachê de R$ 900. Os valores são líquidos, por apresentação, mediante entrega de nota fiscal pelo músico.

Caso haja mais de um candidato aprovado no instrumento, o critério de seleção é por quem obtiver maior nota. Os demais nomes permanecem na lista de suplência, aguardam a chamada sem necessidade de novo teste e podem ser convocados tão logo a vaga esteja disponível. A classificação é válida até o final de 2016, sem necessidade de nova audição.

Os selecionados atuarão na Temporada de Concertos 2016, com recursos da Prefeitura do Município de Piracicaba, por meio da Semac (Secretaria Municipal da Ação Cultural), e apoio cultural da Empem (Escola de Música de Piracicaba Maestro Ernst Mahle), Jornal de Piracicaba, Revista Arraso e Rádio Educativa FM. A OSP também está em fase de captação de patrocínios na iniciativa privada, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, a Lei Rouanet. As apresentações estão previstas entre março e dezembro, no Teatro Municipal Erotídes de Campos, no Parque do Engenho Central.

A Orquestra Sinfônica de Piracicaba tem 115 anos de trajetória em prol da difusão da música erudita, completados em 24 de março de 2015. É reconhecida por leis municipal e estadual como entidade de utilidade pública. Sua primeira apresentação ocorreu em 24 de março de 1900, na Catedral de Santo Antônio, então chamada de igreja matriz, sob regência de Lázaro Lozano.

Em sua fase mais recente, a Sinfônica passou por um processo total de reestruturação. O maestro Jamil Maluf, piracicabano que atuou como diretor artístico do Theatro Municipal de São Paulo e criou a Orquestra Experimental de Repertório, torna-se diretor artístico e regente titular em julho de 2014, tendo o músico André Micheletti, também de Piracicaba, como regente assistente e diretor artístico associado.

Deixe um comentário