Justiça nas telas

tom cruise

Tom Cruise em A Firma

Filme de tribunal já é considerado uma categoria dentro do cinema. E advogado, de Deus ou do diabo, é sempre um personagem fascinante.

 

1 – DOZE HOMENS E UMA SENTENÇA (1957), de Sidney Lumet

A trama se passa na sala de um tribunal em que doze jurados discutem a pena de um jovem que pode ser sentenciado à morte. Onze deles não têm dúvida de que o rapaz é culpado, mas um (vivido por Henry Fonda) não está convencido. E nos Estados Unidos é preciso unanimidade para a condenação. Aos poucos vai levantando pontos falhos e convencendo os outros.

2 – A FIRMA (1993), de Sidney Pollack

O roteiro é baseado em livro de John Grisham, especialista em dramas jurídicos. Tom Cruise é um jovem advogado, Mitch McDeere. Ele recebe uma proposta milionária para trabalhar numa grande firma de advocacia. Mas o santo deveria desconfiar da esmola, ou do salário alto demais. Não demora para descobrir que a empresa serve de fachada para lavar dinheiro da máfia.

3 – AS DUAS FACES DE UM CRIME (1996), de Gregory Hoblit

Martin Vail (Richard Gere) é um ex-promotor que virou advogado. Mas tem um defeito: vaidoso demais, adora aparecer nos jornais. Por isso enxerga oportunidade de ouro na defesa de um jovem acusado de matar, com 78 facas, um arcebispo de Chicago Ele defende o rapaz de graça, confiante na publicidade gratuita que conseguirá. Só que terá também uma surpresa.

4 – ADVOGADO DO DIABO (1997), de Taylor Hackford

Kevin Lomax (Keanu Reeves) é advogado em uma pequena cidade da Flórida que nunca perdeu um caso. Ele é contratado pelo poderoso John Milton (Al Pacino), dono da maior empresa de advocacia de Nova York. A ambição passa a ser seu guia, e se afasta da mulher e da mãe. Ao mesmo tempo, o chefe passa a ter influência cada vez maior em sua vida.

5 – A QUALQUER PREÇO (1998), de Steven Zaillian

O filme estrelado por John Travolta deixa uma questão: vale a pena lutar pelo que se acredita, correndo o risco de ir à falência? É o dilema que encara Jon Schlittman, que não se preocupa em ganhar causas, mas em fazer acordos financeiros. Um dia cai em suas mãos um processo em que moradores de uma pequena cidade de Massachussets acusam uma empresa de poluir as águas

6 – O SOL É PARA TODOS (1962), de Robert Mulligan

Gregory Peck ganhou o Oscar ao interpretar Atticus Finch. A história, baseada em livro de Harper Lee, é ambientada nos anos 30 no Alabama, estado em que a segregação racial sempre foi a norma. Finch é designado para defender um jovem negro acusado de estuprar uma moça branca. Aceita a missão, convicto de que o o rapaz é mesmo inocente, apesar das perseguições.

7 – FILADÉLFIA (1993), de Jonathan Demme

A produção ficou famosa por ser uma das primeiras a abordar a questão da aids. Mas também trazia uma importante questão jurídica. Andrew Beckett (Tom Hanks) é demitido quando a sua condição se torna pública. Então precisa mudar de lado. Contrata um profissional competente, mas claramente homofóbico (Denzel Washington) para defendê-lo nos tribunais.

8 – QUESTÃO DE HONRA (1992), de Rob Reiner

Tom Cruise é mais uma vez um jovem advogado que enfrenta uma prova de fogo. Ele precisa investigar a morte de um soldado no quarte. Descobre o  “alerta vermelho”, em que um oficial ordena a subordinados que castiguem alguém que não se comportou corretamente. As cenas no tribunal, em que ele enfrenta o poderoso militar interpretado por Jack Nicholson são marcantes.

9 – CABO DO MEDO (1991), de Martin Scorsese

O filme de Scorsese (que adaptou uma produção de 1962) é um suspense com fundo jurídico. O “herói”, vivido por Nick Nolte, é um advogado que faz corpo mole na defesa de um homem acusado de estupro. Ele é Max Cody (Robert De Niro, que faz de seu personagem um ser diabólico), psicopata que sai em busca de vingança. Ele assedia a família de seu inimigo.

10 – EM NOME DO PAI (1993), de Jim Sheridan

O drama britânico é centrado na figura de Gerry Conlon (Daniel Day-Lewis, que anunciou recentemente a aposentadoria). Ele é um jovem rebelde irlandês que, em 1974, é acusado de participar de um atentado em que cinco pessoas foram mortas num pub de Londres. Seu pai busca justiça, pois sente que o caso tem cartas marcadas e busca a ajuda de uma advogada idealista.

Deixe um comentário