A última baronesa morreu no século 20

foto-baronesaFoi em 1940, que faleceu, em Piracicaba, a última daquelas que haviam ostentado, no século XIX, o título de baronesa. Entre os vários barões, condes e viscondes que haviam circulado por Piracicaba, a Baronesa de Rezende foi a última a falecer, em sua chácara São Pedro. Anna Cândida da Conceição Rezende, aos 94 anos, deixou uma vida repleta de passagens envolvendo a própria história de Piracicaba, como o fato de ter recepcionado em sua residência o Imperador D. Pedro IIou de ter acompanhado e participado, de perto, das iniciativas da filha Lydia, que dotara a cidade do Sanatório São Luiz e do Instituto Baronesa de Rezende.

Anna Cândida era filha dos Barões de Serra Negra e casara-se com Estevão Ribeiro de Souza Rezende, o Barão de Rezende, filho dos Marqueses de Valença. Além de Lydia, tivera os filhos Estevam Luiz, também já falecido, e Francisca de Rezende Almeida, casada com Américo Brasiliense de Almeida Mello Filho.

À sua morte, uma nota estranha: a família solicitou que não fossem enviadas flores ou coroas.

Capa - Câmara na década de 50NOTA – Os Barões de Rezende receberam D.Pedro II e comitiva real na residência que ficava onde, atualmente (2013), é terreno de estacionamento da Câmara de Vereadores, a frente voltada para a rua São José. A casa foi sede da Prefeitura Municipal e derrubada para a construção do novo prédio, que ficou inacabado naquela rua. Na foto, fila à direita, de cima para baixo: Conde D´Eu, Princesa Isabel, Angelina Conceição, Maria Conceição e o Barão de Serra Negra, Francisco José de Conceição. Fila à esquerda, de cima para baixo: Barão de Rezende, Governador João Alfredo (que deu nome ao Porto João Alfredo, atualmente Artêmis ou Ártemis), D. Pedro II, Conde Motta Maia, Ana Cândida Conceição Rezende, depois baronesa, título outorgado pelo próprio Imperador.

7 comentários

  1. vanessa em 08/04/2013 às 10:19

    adoreiiii e muito legal

  2. Elsi em 14/07/2013 às 21:09

    Onde está a foto citada no texto da Baronesa com D. Pedro II? Poderia me enviar por email? [email protected]

  3. Felipe em 14/03/2014 às 15:36

    Muito interessantes as informações. Gostaria apenas de apontar que a Condessa do Pinhal faleceu em São Paulo em 5 de outubro de 1945, aos 103 anos e 11 meses, e a Baronesa de Arary também em São Paulo, aos 101 anos, em 11 de julho de 1952.

  4. Maurício Antonio de Oliveira em 27/09/2014 às 21:15

    Os bisavós paternos do Barão de Rezende, João de Rezende Costa e Helena Maria de Jesus, são meus hexavós paternos.
    João de Rezende Costa e Helena Maria de Jesus nasceram no Arquipélago dos Açores, Portugal.
    Vieram para o Brasil por volta de 1720, fixando residência em Lagoa Dourada, MG e casaram-se em 1726. Eles são a origem de todos os Rez(s)endes do Brasil.

  5. debora em 17/07/2015 às 09:25

    Bom dia

    Onde está a foto citada, poderia encaminhar para meu e-mail? [email protected]

  6. Maria Luiza Coimbra em 19/10/2017 às 13:22

    Sou tataraneta da Baronesa de Arary, dona de um dos casaroes da Avenida Paulista…. so encontro aquarelas ou desenhos da casa…existe alguma foto?

    • Paulo Castagnet em 13/11/2017 às 13:20

      Maria Luiza,

      Boa tarde.

      Vi a reportagem da Luciana Cotrim que ela publicou neste fim de semana sobre a residência da baronesa. A Sra. tem mais material a respeito? Na matéria fui eu quem cedi para a Luciana a imagem da residência da baronesa na Avenida em 1922. Além desse material, forneci a história dos von Hardt, onde fica o prédio da Gazeta.
      Um pouco mais de 20 anos estou montando um acervo sobre a Avenida. É um trabalho um pouco diferente da Luciana.
      Tive amizade com a Dna Nazareth Thiollier por 5 anos até seu falecimento em 2010 e ele comentava que era muito amiga da Luizita. Ela ficou na época de me conseguir o contato, mas infelizmente não deu tempo.
      Se puder entrar em contato comigo, agradeço,

      Paulo

Deixe um comentário