Na inauguração do Estádio, o empate entre XV e Palmeiras

Foi ao final de agosto de 1965 que a Federação Paulista de Futebol liberou o Estádio Municipal para ser oficialmente inaugurado, embora nem todas as suas obras estivessem concluídas.

Disputando a Divisão Especial, o XV de Piracicaba enfrentou o E.C. Palmeiras na tarde de 4 de setembro, inaugurando o estádio, em festa que contou com discursos do prefeito Luciano Guidotti, do próprio presidente do Palmeiras, Delfino Facchina, banda de música e até escola de samba em torcida barulhenta pelas arquibancadas.

Com ingressos a 2 mil cruzeiros na geral e 4 mil cruzeiros nas numeradas, o público chegou a 10 mil pessoas, levando a arrecadação a Cr$19.825.000.

O resultado ficou, entretanto, no 0x0, com o XV jogando com apenas dez atletas a partir dos 21 minutos do primeiro tempo, quando Varner foi expulso. O Nhô Quim atuou com Silvio, Virgílio, Pescuma e Dorival; Chiquinho e Bastos; Varner, Rodarte, Benê , Emílio e Sabino.

Pelo Palmeiras, craques como Djalma Santos, Djalma Dias, Ademir da Guia.

O resultado foi tão comemorado que os jogadores piracicabanos receberam um “bicho” de 100 mil cruzeiros.

Deixe um comentário